Uma montanha russa chamada maternidade

por | out 20, 2020 | 1 Comentário

Quem gosta de montanhas russas, vai me entender: a partir do momento que você entra naquele carrinho e a trava de segurança é acionada, não tem mais volta. Medo, adrenalina, alegria, ansiedade… Tudo se mistura com aquele clique. O primeiro desejo é fugir, mas então a viagem começa.Eu me sinto assim com a maternidade, e o parto foi o meu clique! A trava de segurança foi acionada, não tinha mais volta, era só viver. Aí então começam os medos de uma mãe.

Quando a jornada pela maternidade começa

Você pensa que a viagem começará leve, com calmaria… Devagar, pra você ir se adaptando a jornada e a novidade. Agora você é mãe e existe um pequeno ser totalmente dependente de seus cuidados. Você pensa que terão a fase para se conhecerem, se curtirem, se entenderem, mas de repente… Vrau, aquela descida avassaladora. E é só o começo.

Amamentação, cólicas, noites mal dormidas, puerpério, baby blues. Por mais que você leia, busque informações, converse com amigas mais experientes, nada, absolutamente nada, te prepara para a maternidade. Porque ser mãe não é algo que possa ser explicado, ser mãe é “learn by doing”, aprender fazendo. E esse minha amiga, é o melhor método de aprendizagem que existe.

Medos de uma mãe

Você pode ler dezenas de livros, ouvir diversas histórias e experiências e nenhuma delas será semelhante a sua. Isso porque não há nenhum ser no planeta como você. Com a sua história, experiências e sentimentos. Ser mãe é se informar sim, e buscar informações facilita muito o processo. Conhecimento empodera e liberta. Mas será na prática que você vai realmente saber o que é realmente possível aplicar na sua família, de acordo com a sua realidade e experiências.

E diante de tudo isso, eu te digo: está tudo bem sentir medo, tudo bem sentir culpa, tudo bem sentir!

  • Medo de não dar conta
  • Medo de não ser suficiente
  • Medo de não amar
  • Medo de amar demais
  • Medo de falhar

Porque o medo é natural e existe em tudo aquilo que é desconhecido, que não temos controle. O medo nos protege e nos mantém vivos. O medo garantiu a nossa existência até aqui. Mas o medo também aprisiona. Isso porque 90% dos nossos medos não acontecem. Eles existem apenas dentro da gente.

Não se culpe!

Então mulher, liberte-se! Viva uma maternidade mais leve. Você é a melhor mãe que o seu filho poderia ter. Isso significa que não é a mãe perfeita, mas que faz o melhor que pode com o conhecimento e a informação que tem.

Eu sei que sua vontade muitas vezes é fugir, sei que muitas vezes quer chorar e tá tudo bem. Ajeite-se no banco, respire fundo, e aproveite essa experiência. Será a montanha russa mais intensa da sua vida. Mas não fuja, aguarde o clique, feche os olhos e permita-se sentir. Eu te garanto, será a melhor montanha russa da sua vida, e valerá a pena a experiência.

E aí, gostou da matéria? Então conte aqui nos comentários quais são os medos que você também já sentiu, ou ainda sente na sua maternidade!

Leia mais:

 

Categorias:
0 - 3 anos | 4 - 6 anos
Escrito por Brena Limoel
Empreendedora, escritora e transformada pela maternidade. É mãe da Sara e da Sofia e compartilha um maternal de forma leve e sem culpas. Através de sua experiência e projetos, ajuda milhares de mulheres a se empoderarem e buscarem equilíbrio.
Livros selecionados por faixa etária, todo mês na sua casa. Saiba Mais.
Relacionados
Como montar um cantinho da leitura em casa?

Como montar um cantinho da leitura em casa?

Na busca por promover o hábito da leitura nos filhos e nas filhas desde cedo, os pais procuram proporcionar diversos incentivos aos pequenos e às pequenas. Já pensou que ter um espaço específico para isso em casa pode ajudar nessa missão? 📚👀 Preparamos algumas dicas...

1 Comentário

  1. Jessica

    Maternidade real! Exatamente isso!!!
    Vontade de fugir, sumir as vezes, mas levando a cria junto!

    Responder
Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *