Apresente diferenças culturais às crianças com música

por | ago 17, 2018 | 0 Comentários

Ter contato com culturas diferentes já na infância resulta em grandes benefícios para o desenvolvimento das crianças. Ao mesmo tempo, a segurança e o conforto proporcionados por rotinas e ambientes conhecidos também são fundamentais para uma infância saudável.

Como conciliar essas duas vantagens e proporcionar às crianças as melhores experiências possíveis?

O melhor de dois mundos: ideias novas com formatos conhecidos

Uma maneira interessante de introduzir sutilmente experiências e estímulos novos na rotina das crianças é por meio de ferramentas já conhecidas. Seja um desenho animado que a criança gosta muito que tenha episódios sobre diferentes lugares ou um livro em que os personagens visitam muitos lugares diferentes.

XSPB_1

A ideia é que, ao mesmo tempo em que a criança vivencia novidades, continue se sentindo em um ambiente familiar que lhe proporciona segurança. Uma ótima pedida é um rosto conhecido para apresentar as novidades em forma de música.

Xuxa Só Para Baixinhos: explorando as diferenças culturais

Qual o som da língua italiana? Como é uma música tradicional em hebraico para levantar o ânimo? Como é uma roupa tradicional de Angola? Xuxa Só Para Baixinhos 11 tem tudo isso!

XSPB_2

O principal objetivo dessa edição do projeto é justamente mostrar danças, ritmos e canções com influências de diferentes lugares do mundo. Mas, claro, sem perder a presença e a energia pelas quais Xuxa sempre foi tão conhecida.

Mas vamos pensar aqui no nosso país mesmo: o Brasil é enorme! São tantas culturas diferentes em cada pedacinho dele que a riqueza da música brasileira é incrível. Dessa vez focando em nosso próprio país, Xuxa Só Para Baixinhos 12 explora os ritmos brasileiros.

Frevo, samba, pagode e até funk estão ali, com a presença de artistas que estão no coração de muita gente! Será que seu pequeno não é um grande frevista só esperando para começar?

As duas edições de Xuxa Só Para Baixinhos chegaram recentemente ao PlayKids App, juntando-se aos outros DVDs da Rainha dos Baixinhos. Vem conhecer!

Leia também: 

Categorias:
10+ | 4 - 6 | 7 - 10 | Cultura | Idade | Mundo
Escrito por Leo Amaral
Midiálogo que ama livros, músicas e desenhos animados. Acredita que a curiosidade é fundamental e deve estar presente em todas as épocas da vida e que quando a tecnologia e a educação se encontram o aprendizado pode ficar ainda mais divertido.
Relacionados
4 dicas para combater o preconceito infantil

4 dicas para combater o preconceito infantil

O preconceito é construído socialmente, a partir das nossas interações com o mundo e com os outros. A cada interação e troca, a criança vai absorvendo e compreendendo o mundo. Assim, ela vai construindo os seus valores e suas percepções. Nisso, muitas coisas boas...

Meu bebê não dorme: o que fazer?

Meu bebê não dorme: o que fazer?

Meu bebê não dorme: como vencer a privação de sono e aprender a dormir junto com o bebê? Se fizeram noites infinitas desde que o meu bebê nasceu. Hoje, prestes a completar um ano de vida, nós já experimentamos fórmulas e incansáveis rituais do sono. Hora em hora,...

4 dicas para combater o preconceito infantil

4 dicas para combater o preconceito infantil

O preconceito é construído socialmente, a partir das nossas interações com o mundo e com os outros. A cada interação e troca, a criança vai absorvendo e compreendendo o mundo. Assim, ela vai construindo os seus valores e suas percepções. Nisso, muitas coisas boas...

Meu bebê não dorme: o que fazer?

Meu bebê não dorme: o que fazer?

Meu bebê não dorme: como vencer a privação de sono e aprender a dormir junto com o bebê? Se fizeram noites infinitas desde que o meu bebê nasceu. Hoje, prestes a completar um ano de vida, nós já experimentamos fórmulas e incansáveis rituais do sono. Hora em hora,...

Distúrbios da fala em crianças: quais são?

Distúrbios da fala em crianças: quais são?

Em primeiro lugar o processo de aprendizado da linguagem não é nada simples e envolve diversos fatores. Para falar, o pequeno precisa escutar bem, ter um entendimento daquilo que ouve, fazer um raciocínio lógico, escolher palavras. Enfim, são muitos fatores...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *