Como preparar os seios para amamentar

por | jun 12, 2020 | 0 Comentários

Uma pergunta que sempre recebo no consultório das minhas pacientes futuras mamães é: como se preparar para o momento da amamentação? Para que ele seja o mais tranquilo possível? Ou então, o que eu preciso fazer para preparar os seios para amamentar?

A verdade é que a amamentação é sempre uma caixinha de surpresas. Inclusive, a mesma mãe pode ter experiências completamente diferentes com cada filho. Mas é claro que existem algumas coisas que podemos fazer para ficarmos bem informadas sobre o assunto. E até mesmo saber a quem recorrer caso uma ajuda seja necessária.

Não esfregue o peito

Em primeiro lugar, é preciso saber que não é necessário ficar esfregando o peito para a amamentação. O próprio corpo já se encarrega da produção do leite e desse preparo. Em alguns casos utilizar alguns objetos antes de começar a amamentar, como a concha de amamentação, pode até prejudicar a produção do leite.

Não use muito hidratante

Hidratar demais pode deixar a pele mais fina e suscetível a fissuras. Fazer estímulos intensos na região, com uma bucha por exemplo, podem acelerar a produção de ocitocina, o que não é muito bom. 

O próprio corpo se encarregue da preparação dos seios

A verdade é que não é necessário fazer muito para preparar os seios para amamentar. O próprio corpo e os hormônios produzidos durante a gestação já se encarregam disso. O mais importante é se preparar procurando o máximo de informação possível, sempre.

Por exemplo, é preciso saber a importância da avaliação do padrão de sucção para evitar maiores problemas. Se logo nas primeiras mamadas você perceber que o pequeno está machucando, começou a doer ou apareceram algumas fissuras, procure rapidamente um profissional para avaliar o padrão de sucção do bebê. Não é somente a pega que precisa estar correta e, sim, o movimento que o bebê faz com a linguinha para retirar o leite da mama durante a sucção. Ficou claro? 

Leia mais: 

Categorias:
0 - 3 | Amamentação | Bebês
Escrito por Flávia Puccini
Fonoaudióloga, mestre em processos e distúrbios da comunicação e especialista em motricidade orofacial. É consultora de amamentação e laserterapeuta. * Flávia é nossa autora convidada e seus textos não refletem, necessariamente, a opinião do Blog Leiturinha.
Relacionados
A importância dos gestos na comunicação com o bebê

A importância dos gestos na comunicação com o bebê

Você sabe a importância dos gestos na comunicação com o bebê? No início da vida de um pequeno ou pequena, os gestos são uma das principais ferramentas de comunicação com o mundo. E o uso desses sinais começa bem antes da fala. Quer saber mais? Confira! Por que...

Meu filho tem medo de fogos de artifício. O que fazer?

Meu filho tem medo de fogos de artifício. O que fazer?

Celebrar a chegada do Ano Novo costuma ser uma tradição entre a maioria das famílias. No entanto, essa celebração não passa despercebida para quem tem um bebê em casa. Pelo contrário, pode gerar ansiedade e preocupação para muitos pais e responsáveis. Afinal, além de...

A importância dos gestos na comunicação com o bebê

A importância dos gestos na comunicação com o bebê

Você sabe a importância dos gestos na comunicação com o bebê? No início da vida de um pequeno ou pequena, os gestos são uma das principais ferramentas de comunicação com o mundo. E o uso desses sinais começa bem antes da fala. Quer saber mais? Confira! Por que...

Meu filho tem medo de fogos de artifício. O que fazer?

Meu filho tem medo de fogos de artifício. O que fazer?

Celebrar a chegada do Ano Novo costuma ser uma tradição entre a maioria das famílias. No entanto, essa celebração não passa despercebida para quem tem um bebê em casa. Pelo contrário, pode gerar ansiedade e preocupação para muitos pais e responsáveis. Afinal, além de...

A importância de ensinar gratidão às crianças

A importância de ensinar gratidão às crianças

Ensinar gratidão é fundamental. Agradecer um presente, dizer "Bom dia!" ao chegar em um lugar e dar "Tchau!" antes de ir embora, por exemplo. Essas são simples ações do dia a dia! E, por meio delas, incentivamos que as crianças sejam pessoas educadas e que respeitem...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *