Iniciar a leitura na vida do seu filho desde a primeira infância, período que compreende desde a gestação até os seis anos de idade, é benéfico em diversos âmbitos no desenvolvimento da criança. Esse costume também torna a atividade mais prazerosa e cria um hábito saudável em suas vidas, o qual poderá ser levado até a fase a adulta.

Quando os pais realizam essa atividade, eles estão contribuindo para o desenvolvimento da imaginação das crianças e da capacidade deles em se comunicar. Além disso, essa é uma maneira das duas gerações conseguirem se divertir e interagir entre si, promovendo momentos de maior intimidade e vínculo e estreitando os laços entre pais e filhos.

Outra vantagem que a introdução da literatura infantil nessa fase promove é a chance de garantir um bom desenvolvimento na linguagem e na cognição, garantindo que esses benefícios se estendam pelo restante de suas vidas. Isso acontece porque, mesmo antes da alfabetização, esse costume é uma forma lúdica e agradável de aprendizado.

As crianças devem manusear os livros para que elas se inspirem durante as brincadeiras, jogos e ao desenhar. Além disso, essa é uma forma de fazer com que elas se sintam mais próximas da história, se identifiquem com determinadas personagens e se envolvam ainda mais com a leitura.

Imagens

Os livros com conteúdo mais coloridos e imagens que chamam atenção das crianças costumam ser os mais indicados para os primeiros meses de vida. Isso porque eles estimulam e causam a curiosidade nos pequenos. Dessa maneira, são perfeitos para quem quer introduzir a leitura na primeira infância de seus filhos.

Entusiasmo

As histórias devem causar um entusiasmo grande, tanto em quem está lendo como na criança. Fazer alguns suspenses, por exemplo, encenações, e dar a entonação correta em cada palavra, pode auxiliar na compreensão e a prender a criança com a história. Portanto, aquelas que retratam narrativas de aventura são as mais indicadas.

Interativos

Os livros interativos são importantes e geram muito mais curiosidade por parte das crianças. Mais do que as imagens, investir em produtos que emitam sons característicos – seja de animais, instrumentos musicais ou outros objetos – pode fazer com que a criança adquira conhecimento de forma mais rápida e eficaz. Essas peças também podem ser inseridas como uma brincadeira, estimulando ainda mais a leitura.

Páginas

Prefira os livros que tenham páginas mais espessas – que não rasgam com facilidade –, permitindo que as crianças tenham um contato mais direto com eles e possam manuseá-los. Essa característica também permite que elas consigam folhear as páginas, mesmo que ainda não saibam realizar o movimento de pinça com os dedos.

Diversidade

Mesmo que as crianças ainda não entendam muito bem sobre o conteúdo, é importante incluir no hábito da leitura narrativas, poesias, quadrinhos e livros de imagens, dos clássicos aos modernos. Diferentes gêneros, estilos e linguagens podem ser explorados, desde que o conteúdo seja leve e adequado para a faixa etária.

Liberdade de escolha

As crianças devem ter liberdade de escolha. Antes de iniciar a leitura para elas, é importante que os pais deixem que a escolha do livro parta dos pequenos, que podem apontar para a capa que chama mais atenção ou outra característica que instigue a curiosidade sobre aquela obra.

Tecnologia

Investir em tecnologia é uma maneira divertida de introduzir a leitura na vida do seu filho. Isso porque existem livros online que garantem maior interatividade com as crianças, tanto na escrita como nas imagens. Eles permitem que a imaginação seja ainda mais trabalhada e desenvolvida.

Além disso, as cores vibrantes, as possibilidades que tablets e smartphones oferecem às crianças e até mesmo a facilidade de poder ter acesso à leitura em transportes públicos e outros ambientes, são vantagens que o avanço tecnológico pode promover, sem interferir na qualidade desse hábito.