Escrever não basta para algumas pessoas. Assim, certas obras criam pernas para além do seus significados. O escritor russo Liev Tolstoi sempre deixou muito claro a que veio: para além de escrever e ser lido, Tolstói queria, de alguma forma, contribuir para um mundo melhor construir uma sociedade pautada na bondade, no olhar para o outro, na paz. Ele acreditava que não era possível ser feliz em um mundo em que exista desigualdade, no qual pessoas sofrem. A felicidade coletiva era o ideal do autor. Parando para pensar, alguém que não almeje o bem- estar coletivo tem algum problema, esse tem que ser o ideal de todos nós.

Segundo o autor, criar traz uma responsabilidade muito grande, afinal, tudo aquilo que é representado chega ao espectador de alguma forma. Observar de longe e apenas representar algo através de um escrito ou de qualquer outra obra artística não era uma opção para o autor. Por isso, o legado de sua obra repercute até hoje, chegando, inclusive, aos pequenos leitores, com o livro infantil As três perguntas, que adapta um de seus importantes contos.  

As Três Perguntas: toda a filosofia de Tolstói para crianças

As três perguntas é um dos contos do autor russo que ainda ressoa e ganha destaque entre as obras que nos fazem pensar. Adaptado pelo autor Jon J Muth e publicado pela Editora XXX, agora toda a filosofia de Liev Tolstói chega ao universo infantil e, claro, aos pequenos leitores da Leiturinha. Afinal, desde cedo é importante que tenhamos uma consciência coletiva e saibamos valorizar o que realmente importa.

Qual a nossa procura da vida? O que buscamos na nossa existência? Tendo a resposta para essa pergunta, conseguiríamos responder as outras três, feitas pelo pequeno Nicolai, personagem central deste livro. “Qual é o melhor momento para fazer as coisas? Quem é o mais importante? Qual é a coisa certa a ser feita?”. Tanto a obra de Tolstói, quanto a adaptação de Jon J Muth nos mostra que as resposta vem de uma simples ação: olhar para o outro, fazer o bem, ter a recompensa: a felicidade.

Diante da atualidade que em vezes nos ensina a fortalecer a individualidade e nos afastar do coletivo, o livro infantil As três perguntas nos mostra que o outro é nosso espelho e que a única coisa que nos pode fazer realmente felizes e plenos é estar no momento presente, que o mais importante e o certo a ser feito é prover o bem a quem está ao nosso redor.

Ensinar os pequenos que nós somos agente da transformação que queremos é extremamente importante para termos um mundo mais justo, mais equilibrado, sem desigualdades e violência. E a literatura, desde sempre, está presente nas nossas vidas para renovarmos, ou quando pequenos, despertarmos nosso pensamento crítico, com um único fim: melhorarmos o mundo, sermos todos mais felizes, vivermos em harmonia.

Para receber mensalmente livros infantis tão incríveis como esse e incentivar a leitura desde cedo, faça parte da Família Leiturinha!
Profile photo of Caroline Lara

Faz parte da Equipe de Curadoria da Leiturinha, é formada em Psicologia e mãe do Caetano. Leitora compulsiva, é apaixonada em provocar emoção, despertar a fantasia, entreter e alegrar pequenos através da literatura. Acredita que quanto menor nosso tamanho, maior a criatividade!