Sabemos que, exceto em casos específicos, muito do desenvolvimento da fala da criança depende do modelo que ela tem dos adultos e outras crianças com as quais convive. Por isso, quanto mais estimularmos os pequenos a falarem, melhor será esse desenvolvimento (confira 5 dicas para ajudar no desenvolvimento da fala do seu bebê).

Ao mesmo tempo em que os adultos podem oferecer esse apoio ao desenvolvimento e servir de modelo, podem também atrapalhar um pouco, na maioria das vezes, sem nem perceber. Mas como identificar se, mesmo sem querer, estou, de alguma forma, prejudicando o desenvolvimento da fala do meu filho e o que fazer para corrigir?

Confira 3 coisas que fazemos sem perceber que podem prejudicar o desenvolvimento da fala dos pequenos:

1. Não controlar o tempo e a qualidade dos conteúdos assistidos pelos pequenos 

Sabemos que atualmente os pequenos já praticamente nascem sabendo manusear um tablet ou smartphone e o objetivo com essa dica não é dizer para os pais que eles não devem usá-los, muito pelo contrário. A questão é que, muitas vezes, as crianças desperdiçam tempo demais vendo vídeos aleatórios no Youtube ou desenhos que não são educativos e acabam interagindo só com aquilo e deixam de usar brincadeiras e brinquedos que são extremamente importantes para estimulá-los.

Tente separar um tempo para o pequeno usar o tablet e escolha aplicativos que ajudem no desenvolvimento e que ofereçam conteúdos seguros e de qualidade selecionados por especialistas, existem muitas opções legais como o PlayKids App, por exemplo. Além disso, quando quiserem assistir algum desenho ou ouvir música incentive que cantem juntos, dancem e reproduzam as falas dos personagens.

2. Fazer tudo para a criança antes que ela exteriorize a necessidade

Mesmo bem pequenas, as crianças têm vontade própria e vão saber exteriorizar de alguma forma aquilo que querem. Por isso, nessa fase em que o bebê já começou a falar as primeiras palavrinhas, já sair pegando o brinquedo e oferecer antes dele pedir, ou trazer tudo o que ele aponta sem estimulá-lo a dizer aquilo que quer, pode prejudicar o desenvolvimento da fala. Faça perguntas, ou até mesmo erre o objeto que ele pediu e estimule: “Ah não era isso? O que é que você queria então? O carrinho? A boneca? Qual deles?”.

3. Quando o pequeno faz birra, fazer de tudo para que ele pare o mais rápido possível

Sabemos que de vez em quando os pequenos fazem birra e gritam, seja por cansaço, seja por fome ou por qualquer outro motivo. Demanda muita paciência, é claro, mas se a criança descobre que toda vez que ela dá um chilique, os pais correm para fazer aquilo que ela quer e ela não precisa nem falar direito para isso, esses momentos podem acontecer com mais frequência e ela não desenvolve a habilidade de, aos poucos, argumentar para conseguir aquilo que precisa ou quer. Quando acontecer tente manter a calma e perguntar “por que você está gritando? Assim eu não consigo entender o que você quer” ou “quando você se acalmar você fala para mim o que precisa e só assim eu vou entender”.

Leia mais:

Profile photo of Flávia Puccini

Fonoaudióloga, mestre em processos e distúrbios da comunicação e especialista em motricidade orofacial. É consultora de amamentação e laserterapeuta. Carinhosamente, contribui com seu conhecimento no Blog, à convite da Leiturinha.