Quando os pequenos se tornam cidadãos

Chega um momento em que as crianças ficam atentas a tudo o que acontece ao seu redor, sabem quando algo vai mal, percebem e compreendem as incoerências que os adultos ou instituições praticam. Ainda que ninguém as fale, sabem quando as contas não fecham no final do mês, que algo na cidade está errado quando a luz da rua acaba ou quando a água não sai da torneira. As notícias da mídia não passam mais despercebidas, eleições, Copa do Mundo, mudanças no clima… Tudo importa. Tornam-se, assim, cidadãos.

A literatura e suas possibilidades nesta fase

Por volta dos 8-9 anos de idade, os pequenos normalmente fazem leituras mais densas e complexas, que exigem não só a compreensão, mas a interpretação do texto em seus vários níveis. Além disso, nesse momento da vida, segundo o teórico Jean Piaget, as crianças vivenciam o “terceiro estágio da prática das regras”, momento em que percebem e reagem ao conjunto de regras comuns em uma sociedade.

Quando o interesse pelo outro e pelo mundo ao seu redor cresce e as crianças saem de uma posição egocêntrica, é um ótimo momento para conversas francas e para um contato mais próximo com o mundo como ele é. Assim, livros que abordam temas relacionados a dilemas éticos e morais são um ótimo exercício para o desenvolvimento do pensamento crítico dos pequenos. Sobretudo, aqueles que apresentam vários lados de uma mesma questão, de forma a não construir uma visão bilateral e simplista das coisas. Afinal, a realidade é muito mais complexa do que uma mera divisão entre bem e mal, certo e errado, justo e injusto…

Manual do Defensor do Planeta: o mundo como ele é, através do olhar atento e curioso de uma criança

Apresentar a realidade aos pequenos por um viés lúdico, em suas variadas facetas, desenvolve o pensamento crítico e a capacidade de não somente compreender, mas interpretar e julgar os acontecimentos por si mesmos – habilidades extremamente importantes para o exercício da cidadania. Obras que conseguem uma junção destes dois fatores são um prato cheio!

Pensando nisso, entre as seleções da Equipe de Curadoria da Leiturinha para os pequenos leitores, está o Manual do Defensor do Planeta, de João Alegria e Rodrigo Medeiros, Editora Casa da Palavra. Este é um livro que mostra o mundo como ele é, através do olhar atento e curioso de Theo, um garoto que, por volta de seus 10 anos, sofre uma mudança drástica de vida quando perde a mãe e sai do Rio de Janeiro (RJ) para a cidade de Ouro Preto (MG), onde vivem seus avós.

Manual-do-Defensor-do-Planeta

O livro infantil, escrito por dois grandes estudiosos ligados às áreas de história, biologia e geografia, apresenta uma narrativa que transita entre os pensamentos de uma criança, as vozes dos adultos que estão por perto e a sabedoria poética dos mais velhos. Ao ler este livro, os pequenos têm a sensação de adentrar no universo particular de Theo, pois é sua voz que nos guia o tempo todo durante a leitura.

Como um diário, o livro é um registro de Theo sobre um pouco de tudo que se passa em sua nova vida na cidade de Ouro Preto. Enquanto percebe uma série de questões ambientais, como a falta de água, os diferentes tipos de energia, a produção de lixo, o desemprego e o uso de agrotóxicos, dando uma visão completa aos pequenos sobre várias questões ligadas ao meio ambiente.

Portanto, se o seu pequeno também é curioso e investigativo, e começou a mostrar interesse por tudo que acontece ao seu redor, aproveite a literatura, os filmes e os acontecimentos do dia a dia para ampliarem ainda mais os debates em casa! Nada melhor do que aproveitar cada ocasião para travar longos bate-papos com o pequeno. Assim, você estará instigando seu protagonismo e cidadania no mundo.

Leia também: 

Profile photo of Sarah Helena

Mãe da Cecília, formada em Psicologia, especialista em Filosofia, sempre trabalhou com famílias, especialmente com os pequenos. Por esse amor ao universo afetivo infantil, hoje, na Leiturinha, ela colabora fortalecendo o vínculo das famílias leitoras através da experiência da literatura.