A importância da leitura na infância

Como já falamos diversas vezes aqui no Blog, a leitura é um hábito e, como tal, quanto antes for desenvolvido, melhor. Sabendo disso, muitos pais, mães e educadores se preocupam em incluir na rotina dos pequenos, momentos de leitura compartilhada e, assim, buscam despertar nas crianças, desde os primeiros meses de vida, o amor pelos livros! Até porque, existem poucas coisas mais gostosas do que contar histórias para os pequenos, não é? É um momento cheio de diversão e carinho que colabora com o desenvolvimento da linguagem, o processo de alfabetização, o aumento do repertório cultural e, de quebra, ainda fortalece os vínculos familiares. Precisa de mais motivos para ler para os pequenos?

Mas, e quando os pequenos já são maiorzinhos? Já sabem se comunicar com desenvoltura e, até, ler e escrever? Ainda precisamos contar histórias?

Por que continuar a contar histórias mesmo após o pequeno aprender a ler?

Como falamos ali em cima, contar histórias não só colabora com o desenvolvimento infantil, mas também com o fortalecimento dos laços de afeto. Isso por si só já é suficiente para mostrar a importância de continuar a contar histórias para as crianças, mesmo quando elas já conseguem lê-las sozinhas. Mas, além disso, quando os pequenos crescem e se tornam mais autônomos e maduros, a literatura passa a ter outros significados e papéis em suas vidas, como por exemplo, proporcionar o contato com diferentes realidades e culturas, ser uma ferramenta para diálogos mais complexos, ajudar a compreender melhor algumas situações e a lidar com as emoções, e assim por diante. Para Sarah Helena, curadora da Leiturinha, “ler junto com os filhos, mesmo depois que eles já saibam ler, faz com que os pequenos se sintam valorizados pelos pais, por escolherem passar este tempo juntos. Além disso, neste momento, os próprios filhos podem ler e contar histórias para os pais, falar sobre seus livros e personagens favoritos, incluindo seus pais em seu universo, colocando em prática uma relação igualitária e de confiança, que será uma base importante para quando a adolescência chegar”.

Por todos esses motivos, é muito importante que pais e mães entendam que o incentivo à leitura é um processo contínuo, que não termina quando os pequenos aprendem a ler sozinhos os próprios livros, ou quando passam a ter contato com a leitura na escola, por exemplo. Pelo contrário, os momentos de leitura juntos serão sempre uma delícia para pais e filhos, colaborando para que haja uma troca de afetos, ideias e conversas entre adultos e crianças e, claro, para que o amor pelas histórias só cresça e cresça cada vez mais!

Dicas para tornar a contação de história ainda mais legal e interessante!

Se o seu pequeno leitor já é mais experiente e autônomo, e não é mais tão pequeno assim, a nossa curadora preparou algumas dicas para que o momento da leitura seja melhor aproveitado por vocês e ainda mais gostoso! Confira:

  • Construa um cantinho de leitura: escolham um local mais calmo da casa, reorganizem e decorem juntos, deixando com a cara do seu pequeno. Assim, vocês terão um motivo a mais para tirar um momento para a leitura;
  • Crie uma rotina de leitura: cada um com seu livro, vocês podem combinar horários para lerem juntos e, depois, compartilharem sobre o que leram;
  • Leia para seu pequeno antes de dormir: Quando isso vira um hábito, vocês tem um momento só de vocês, garantido, todos os dias;
  • Deixe que seu pequeno leia para você: ainda que leitura esteja truncada, ainda que o livro escolhido não seja o que você escolheria, ouça com atenção histórias contadas por ele. Assim, você passa adiante este ato de amor que é a contação de histórias!
  • Se tiver irmãos, melhor ainda! Crie momentos em que um conte histórias para o outro (lendo palavras ou somente imagens, ou ainda inventando histórias).
  • Leve seu pequeno a bibliotecas públicas e livrarias: Estes espaços são um prato cheio para quem ama ler e, para quem ainda está desenvolvendo o hábito, pode ser um grande incentivo. Deixe que seu pequeno escolha o que quer ler e tente conhecer um pouquinho de seu mundo através destes livros!
  • Leia algo sobre um tema de interesse do pequeno: Aprender um pouco mais sobre livros que são sucesso entre crianças da mesma idade de seu pequeno pode contribuir para que este momento seja ainda mais prazeroso para ele. Esta troca, ou intercâmbio de interesses, é muito positiva para que seu pequeno sinta que tem vez e voz em casa e que suas escolhas são respeitadas e valorizadas.
  • Utilize a literatura para conversar sobre temas delicados: Os livros podem ajudar a introduzir ou aprofundar em temas delicados ou importantes, pelos quais a família ou a criança esteja passando. Por exemplo: morte, medos, separação, bullying, respeito, temas políticos e sociais, entre outros! 

5 livros para crianças de 10 anos recomendados pela Leiturinha

Conforme vão crescendo, os pequenos vão descobrindo seu próprio gosto e ritmo literário, se tornando mais exigentes e se interessando mais ou menos por determinados livros. Se aí na sua casa já tem um pequeno leitor mais experiente e crítico, a dica de hoje é para você! A pedagoga e curadora da Leiturinha, Fernanda Veiga, preparou uma lista especial com 5 livros para crianças de 10 anos, já enviados pelo Clube. Confira: 5 livros para crianças de 10 anos recomendados pela Leiturinha.

Profile photo of Ana Clara Oliveira

Jornalista e editora do Blog da Leiturinha, é fascinada por tudo que envolve o mundo da leitura, da educação e da infância. Acredita que as palavras aproximam pessoas, libertam a imaginação e modificam realidades. Gosta de escrever, viajar e aprender sempre.