Prêmio Reclame Aqui

Meu filho tem medo de fogos de artifício. O que fazer?

por | dez 30, 2020 | 7 Comentários

Celebrar a chegada do Ano Novo costuma ser uma tradição entre a maioria das famílias. No entanto, essa celebração não passa despercebida para quem tem um bebê em casa. Pelo contrário, pode gerar ansiedade e preocupação para muitos pais e responsáveis. Afinal, além de assustar as crianças mais novas, o barulho extremamente alto dos fogos de artifício pode fazer mal para a audição ainda muito sensível dos bebês. Pensando nisso, como lidar com o medo de fogos de artifício?

5 dicas para acalmar as crianças com medo de fogos de artifício

Vestir-se de branco, pular as sete ondinhas, comer uvas, lentilhas e sementes de romã, brindar o novo ano com champanhe e… Estourar fogos de artifício. Esses são alguns dos rituais que costumam fazer parte das festas de Réveillon, não é mesmo?

Por vezes, é difícil escapar do barulho durante as festas de fim de ano. Pensando nisso, nós reunimos aqui algumas dicas, que podem ajudar você a acalmar seu pequeno ou pequena na noite de Réveillon. Confira!

1. Procure locais tranquilos

Se possível, evite estar perto de grandes aglomerações e movimentos de pessoas. Prefira passar a noite em algum lugar mais tranquilo, onde possa fugir um pouco da bagunça.

2. Mantenha a rotina

Esteja atento(a) aos sinais do bebê, como sono, fome ou irritação, por exemplo. Além disso, tente manter a rotina da criança, na medida do possível.

3. Conforte o bebê

Se o bebê chorar ou se mostrar assustado, pegue-o no colo e abrace-o. O afeto é sempre o melhor remédio!

4. Cuidado com equipamentos de proteção

Evite tampões ou colocar algodão nos ouvidos da criança. Além de não ajudar muito, há o risco de alguns pedacinhos ficarem esquecidos no ouvido do bebê.

5. Distraia o bebê

Na hora da virada, tente distrair a criança com uma música, uma cantiga, uma história ou uma brincadeira. Vale também passear com ela e mantê-la entretida.

E aí na sua casa? Seu pequeno ou pequena tem medo do barulho dos fogos de artifício? Compartilhe com a gente as suas dicas para acalmar as crianças na noite de Réveillon!

No próximo ano, que tal ler e viver as melhores histórias com as crianças? Faça parte do maior clube de livros infantis do país! Acesse o site do Clube Leiturinha e receba o livro ideal para seu pequeno, todo mês na sua casa!

Leia também:

Categorias:
0 - 3 anos | 4 - 6 anos | Bebê
Escrito por Ana Clara Oliveira
Jornalista e editora do Blog da Leiturinha, é fascinada por tudo que envolve o mundo da leitura, da educação e da infância. Acredita que as palavras aproximam pessoas, libertam a imaginação e modificam realidades. Gosta de escrever, viajar e aprender sempre.
Livros selecionados por faixa etária, todo mês na sua casa. Saiba Mais.
Relacionados
Banhinho é Bom: o Castelo Rá-Tim-Bum como você nunca viu

Banhinho é Bom: o Castelo Rá-Tim-Bum como você nunca viu

Já parou para pensar que tomar banho é uma das atividades que mais repetimos ao longo da vida? Imagina só quantos minutos você já passou debaixo de um chuveiro. Essa atividade é tão relevante para o ser humano e para a vida em sociedade que não é de surpreender que o...

Maternidade Real: A visão de mulheres reais sobre ser mãe

Maternidade Real: A visão de mulheres reais sobre ser mãe

“Viver a maternidade real é me doar a todo momento. É pensar e estar com ele no meu pensamento 24 horas por dia. É me preocupar, é sentir esse medo, acho que até mesmo um medo de perder. É querer aproveitar cada momento como se fosse único e pedir que o tempo pare."...

Banhinho é Bom: o Castelo Rá-Tim-Bum como você nunca viu

Banhinho é Bom: o Castelo Rá-Tim-Bum como você nunca viu

Já parou para pensar que tomar banho é uma das atividades que mais repetimos ao longo da vida? Imagina só quantos minutos você já passou debaixo de um chuveiro. Essa atividade é tão relevante para o ser humano e para a vida em sociedade que não é de surpreender que o...

Maternidade Real: A visão de mulheres reais sobre ser mãe

Maternidade Real: A visão de mulheres reais sobre ser mãe

“Viver a maternidade real é me doar a todo momento. É pensar e estar com ele no meu pensamento 24 horas por dia. É me preocupar, é sentir esse medo, acho que até mesmo um medo de perder. É querer aproveitar cada momento como se fosse único e pedir que o tempo pare."...

Qual é a importância da leitura na educação infantil?

Qual é a importância da leitura na educação infantil?

De modo geral, os livros têm a capacidade de formar cidadãos ativos na organização de uma sociedade mais consciente e crítica. Mas qual é a importância da leitura na educação infantil, especificamente? Neste texto, você irá descobrir por que desenvolver o hábito da...

7 Comentários

  1. Lilian

    Fogos de artificio deveriam ser proibidos na cidade, atrapalham crianças, idosos e os animais. Na minha cidade já existe um projeto de lei para isso, espero que aprovem.

    Responder
  2. carlos

    Minha filha desde pequena tem trauma de fogos de artificio e vai completar nove anos e ainda não deixou o medo ela fica com tanto medo que chega a suar, já conversamos muito com ela mais não tem jeito. Toda época de comemoração como são joáo e revellon nos deixa apavorados também sem poder fazer nada.

    Responder
  3. Marcia franca

    Meu filho e autista tem 28 anos e ainda tem medo de fogos grita e se descontrola da tremedera no corpo todo

    Responder
  4. Ligia

    Eu tenho 12 anos e tenho medo de fogos de artifício, especialmente do barulho, eu choro, eu grito, fico nervosa e suada mas não tem jeito. Quando vai chegando festas de fim de ano, já me dá aquele frio na barriga. Minha mãe vai arrumar um psicólogo para ver se resolve, isso pode ter sido um trauma ou algo do tipo.

    Responder
  5. Isadora

    Eu tenho 10 anos tenho medo de fogos e bombinhas eu so fico mais assustada com bombinhas.
    Desde pequena tenho medo,ate hj quando vejo algem asendendo uma bombinha eu ja tapo logo os ouvidos e não quero mais tirar minha mãe sempre fala para tirar os dedos do ouvidos não tem jeito não consigo parar com esse medo.

    Responder
  6. Danielle

    Meu filho tem 4 anos e têm pânico de fogos,ele chora muito,treme é triste ver ele naquela situação chegi a chorar de dó.

    Responder
  7. Mariana Rodrigues Loureiro

    Eu sou autista , tenho 29 anos e tenho muito medo de fogos . Eu não tenho tanto medo dos fogos luminosos , até porque as luzes e as cores são muito bonitas . Mas os fogos de rojões e as bombinhas mais fortes , como cabeça de negro e malvina , pra mim , são as mais irritantes .

    Responder
Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *