Aniversário da Leiturinha, os melhores descontos pra incentivar a leitura infantil. Vem pro Clube! Assine agora

Meninas felizes, mulheres seguras: 10 coisas que você pode fazer por sua filha

por | mar 2, 2022 | 20 Comentários

Aqui entre nós, ter um filho ou uma filha é uma responsabilidade e tanto! Ser inteiramente responsável por um pequeno ser humano, bem como por sua educação, faz com que muitas pessoas reflitam sobre si mesmas e sobre seus próprios valores. E isso é ótimo! Afinal, nós, adultos, temos um papel fundamental na criação de pequenos mais empáticos, solidários, tolerantes, amorosos, justos e felizes! E, verdade seja dita, o mundo tem precisado cada vez mais disso, não é mesmo? Portanto, que tal começar a criar meninas cada vez mais confiantes e independentes? Continue a leitura e descubra 10 coisas que você pode fazer por sua filha! ❤️💪

Leia mais:
👉 Criança pode usar maquiagem?
👉 7 coisas que fazemos sem perceber que deixam as crianças inseguras
👉 10 lições para criar meninos melhores para o mundo

Como criar meninas mais confiantes e felizes?

Reforçar a autoestima das crianças e valorizar, acima de tudo, o amor e o respeito, colabora para que os pequenos e pequenas se tornem adultos melhores. 🥰 E isso é imprescindível na criação tanto de meninos, quanto de meninas.

No entanto, levando em consideração o mundo em que vivemos, com as inúmeras imposições e pressões sociais que existem principalmente sobre as mulheres, é interessante pensar como os pais, mães e pessoas responsáveis podem colaborar para criar meninas que cresçam mais fortes, seguras, independentes e realizadas. Ou seja, mais confiantes e felizes!

A preocupação com o corpo, a relação com a vaidade e com a carreira profissional, a divisão das tarefas domésticas e os estereótipos que cercam a feminilidade são questões que precisam ser trabalhadas, desde cedo, com as pequenas. Com muita conversa, respeito e exemplo! 😉

Para Sarah Helena, psicóloga, curadora na Leiturinha e mãe da pequena Cecília, o desafio é grande. Segundo ela:

“Quando nasce uma criança (ou melhor, antes mesmo disso), a família, seja ela quem e como for, precisa repensar e ter em mente quais valores, princípios e comportamentos que gostariam que fossem passados adiante e quais aqueles que não. Para criar meninas independentes e seguras, estes têm que ser valores estimados na família, principalmente entre as mulheres, já que elas são um exemplo para as pequenas. Além disso, há que se romper com muitos estereótipos que reproduzimos na sociedade, como o padrão de beleza ou a divisão das tarefas domésticas, por exemplo. Com isso, podemos seguir construindo as nossas próprias referências do que é bom e ruim. Mas isso requer paciência, coragem e ousadia. Ser nós mesmas, de forma autêntica, é uma das lutas mais árduas a se enfrentar na vida.”

10 coisas que você pode fazer por sua filha

Pensando nisso, elencamos algumas atitudes simples, que podem contribuir para que sua pequena tenha uma relação melhor com ela mesma e com os outros. Tornando-se, assim, uma mulher mais segura e feliz! Vamos lá?

1. Evite criticar seu próprio corpo na frente da sua pequena

Muito gordo, muito magro, alto demais ou muito baixinho… Infelizmente, a insatisfação com o próprio corpo costuma ser algo comum entre homens e, principalmente, mulheres. Afinal, em nossa sociedade, ainda existem alguns padrões de beleza que são bastante valorizados. E nos quais, vez ou outra, tentamos nos encaixar. No entanto, é importante se atentar para não demonstrar esse tipo de insatisfação na frente das pequenas.

Se alimentar bem e praticar exercícios físicos, por exemplo, é algo maravilhoso para a saúde e bem-estar de todos nós. Por isso, esses hábitos saudáveis vão muito além da beleza. Nesse sentido, evite dizer para a sua pequena que ela deve fazer tudo isso apenas para ficar magra ou bonita, tudo bem?

Cedo ou tarde, as meninas poderão se deparar com esses padrões cruéis, que ainda são impostos às mulheres. Porém, com a sua ajuda, ela poderá entender que é bonita simplesmente como é. Ou, ainda mais importante, que a aparência não é o que ela tem de mais especial! ⚡

📚 Leia mais: 5 coisas que você nunca deveria falar para seu pequeno

2. Elogie suas qualidades, para além da aparência

É muito comum elogiar as meninas e, mais tarde, as mulheres, dizendo o quanto são bonitas. Isso não é errado, mas elas são tão mais do que isso! São inteligentes, curiosas, carinhosas, engraçadas, dedicadas e corajosas, por exemplo.

Por isso, na hora de criar meninas, que tal se atentar para variar um pouco nos elogios? Mostre para sua pequena que a aparência dela é apenas um detalhe entre as suas infinitas qualidades. E que são esses outros pontos que a tornam uma pessoa incrível! 😊

3. Incentive a independência e a autonomia

É importante que, desde cedo, você incentive e mostre para sua pequena que ela pode realizar suas próprias tarefas sozinha. Não que ela não precise de outras pessoas! Porém, é fundamental ensinar que ela é autônoma, independente e forte o suficiente para alcançar sua própria felicidade e sucesso. E isso será indispensável para que ela cresça mais confiante e segura!

4. Respeite suas escolhas

Por vezes, os pais, mães e pessoas responsáveis podem projetar seus sonhos em seus filhos. No entanto, esse comportamento para ser frustrante para adultos e crianças, não é mesmo? Por exemplo, sua pequena pode preferir o judô ao balé, a bicicleta ao patinete, as bonecas aos carrinhos, os super-heróis às princesas, o basquete ao futebol, a matemática ao português… Ou seja, ela pode ser quem ela quiser! ❤️

Independentemente de seus gostos e preferências, é fundamental que a sua menina possa contar com você para apoiá-la. E, principalmente, para incentivá-la a dar o seu melhor, seja qual for a sua escolha! Optar por isso ou aquilo não a tornará melhor ou pior, nem mais ou menos feminina, tudo bem?

5. Mãe, seja uma pessoa completa

A maternidade é algo maravilhoso! Porém, ao se tornar mãe, a mulher não se limita a esse papel. Ela continua tendo seus próprios gostos, seus hobbies, suas vontades, seus sonhos, suas ambições pessoais e também profissionais.

Pensando nisso, é importante que você, mãe, mostre para sua filha que você é uma pessoa completa. Com todos os erros, acertos e ambições que isso possa significar! Isso fará com que as meninas cresçam vivenciando a maternidade real. E sabendo que ser mãe não elimina sua personalidade ou seus desejos enquanto pessoa!

Já se você for pai, lembre-se sempre de apoiar as mães das crianças em todas as atividades relacionadas à educação e criação dos filhos, por exemplo, para que elas também possam ser pessoas completas. Afinal, adultos felizes criam pequenos e pequenas felizes, não é?  

6. Evite super expor sua pequena a mídias que reforcem os padrões de beleza

Situações que reforçam certos padrões de beleza podem estar presentes nos mais variados contextos sociais e culturais, tornando bastante difícil esquivar-se deles. Portanto, quando isso acontecer, converse com sua filha para que ela reflita sobre os padrões apresentados e a realidade de mulheres com quem ela convive ou vê na rua. 

Também cuide para que sua pequena esteja cercada de boas referências e representatividade. Assim, ela não irá sofrer tentando se enquadrar em algo que ela não é, mantendo uma relação melhor e mais saudável com o próprio corpo e a sua autoestima. 😌

7. Priorize o conforto quando for escolher suas roupas

Por vezes, nas alas de roupas infantis femininas, é comum vermos roupas que mais se parecem com as de mulheres adultas. Além de muito brilho e cores seletivas (como rosa e lilás), nem sempre priorizando o conforto das crianças.

Contudo, é essencial que a sua pequena se sinta bem com o que está vestindo, para poder correr e brincar livremente, como qualquer criança! 🤸‍♀️ Nesse sentido, tome cuidado para não priorizar a roupa “mais bonita” que, talvez, não permita que sua filha se movimente de maneira confortável e livre.

8. Ensine-a a dizer não

Muitos pais e responsáveis, sobretudo mulheres, se sobrecarregam na missão de cuidar de tudo e de todos sozinhos, aceitando mais do que seu corpo e sua mente suportam. Ou, ainda, se submetendo a situações que não condizem com seus valores e vontades, por medo de dizer não.

Porém, conhecer e respeitar seus limites é fundamental para uma vida mais equilibrada e feliz. Por isso, ensine sua pequena sobre responsabilidades e compromisso, mas deixe claro que ela não é obrigada a fazer o que não quer. Ela pode verbalizar suas vontades e limites, e eles precisam ser respeitados!

9. Divida as tarefas de casa de maneira justa

As crianças podem e devem ajudar nas tarefas domésticas, pois isso colabora para que desenvolvam o senso de independência, responsabilidade e respeito. E isso serve para os meninos e para as meninas!

Para isso, é importante que os adultos dividam as tarefas igualmente, levando em consideração apenas a idade dos pequenos e pequenas. Afinal, todos podem colaborar para que o lar fique mais organizado e agradável, porque todos vivem nele!

10. Deixe-a perceber o quanto é especial

Por fim, o bastante importante é que sua pequena entenda, desde cedo, o seu valor e o quanto ela é uma pessoa especial, com todas as suas qualidades e defeitos. A autoestima deve ser construída no dia a dia, e você pode colaborar (e muito) para criar meninas mais confiantes, seguras e realizadas.

Essa atitude dos pais, mães e pessoas responsáveis, com certeza, irá contribuir para que as meninas se relacionem melhor consigo mesmas. Tendo, também, uma postura mais sensível, empática e gentil com as pessoas que as cercam! ✨

#VamosFalarSobre: criar meninas felizes e confiantes?

Dicas da Leiturinha para criar meninas seguras e felizes

Que tal algumas dicas especiais, de livros infantis que irão ajudar a sua família na tarefa de criar meninas mais independentes e confiantes? Confira abaixo as sugestões da Loja Leiturinha:

O Livro Secreto das Princesas que Soltam Pum

O Livro Secreto das Princesas que Soltam Pum

Em O Livro Secreto das Princesas que Soltam Pum, descobrimos que muitas coisas no mundo crescem: unhas, cabelos, pés, braços. Laura também cresceu! E quando crescemos, muitas vezes, nos esquecemos de coisas que aconteceram no passado. Ela se reencontrará com o famoso Livro Secreto das Princesas, lembranças e novas descobertas mudarão para sempre seu olhar a respeito dos vilões dos contos de fada! 🧚‍♀️

👉 Clique aqui para descobrir “O Livro Secreto das Princesas que Soltam Pum” na Loja Leiturinha!

Rita e o Manual para Ser Astronauta

Rita e o Manual para Ser Astronauta

Em Rita e o Manual para Ser Astronauta, as crianças irão conhecer Rita, uma garota esperta, cheia de imaginação e que sonha em um dia ser uma grande astronauta! 👩‍🚀 Ela até está escrevendo um manual com tudo o que aprende sobre o espaço, capacetes e aeronaves. Pela janela do abrigo para menores em que mora, Rita viu a queima de fogos do ano-novo, e pediu para a estrela mais brilhante, que sua vida mudasse completamente.

Após o pedido, uma luz “espantatosa” riscou o céu, trazendo para Rita TiDx10, um amigo de outro planeta, além de muitas aventuras e transformações. Aventurem-se com Rita e TiDx10 na busca por carinho, viagens para o espaço e pessoas que os amam de verdade!

👉 Clique aqui para comprar o livro “Rita e o Manual para Ser Astronauta” na Loja Leiturinha!

Escola de Princesas Recatadas

Escola de Princesas Recatadas

Para ser uma princesa é preciso ter longas tranças, usar sapatinho de cristal ou ficar à espera de um príncipe encantado, mas Sofia não queria nada disso. Ela queria mesmo era escrever a sua própria história. O livro Escola de Princesas Recatadas busca, de uma forma bem-humorada, quebrar estereótipos e nos contar a história de uma 👸 princesa questionadora e corajosa, que coloca as convenções à prova enquanto vive a sua aventura!

👉 Clique aqui para conferir o livro “Escola de Princesas Recatadas” na Loja Leiturinha!

Gente Pequena, Grandes Sonhos

Gente Pequena, Grandes Sonhos

Descubra a vida de personagens famosos: desde desenhistas e artistas até cientistas! Todos eles foram crianças com grandes sonhos e, ao crescer, conseguiram coisas incríveis. E como os sonhos podem começar ainda na infância, incentivá-los faz parte da proposta da coleção Gente Pequena, Grandes Sonhos! Neste combo, conheça as histórias de Frida Kahlo, Coco Chanel e Marie Curie! 😍

👉 Clique aqui para ver a coleção “Gente Pequena, Grandes Sonhos” na Loja Leiturinha!

Você gostou das nossas dicas e sugestões para criar meninas felizes e mulheres seguras? Quer continuar lendo e vivendo as melhores histórias com as crianças? Então, chegou a hora de conhecer o Clube Leiturinha: o maior clube de livros infantis da América Latina! Acesse o site, escolha o plano ideal para sua família e receba todo mês o livro ideal para seu pequeno ou pequena, na sua casa! 📚❤️

Escrito por Ana Clara Oliveira
Jornalista e editora do Blog da Leiturinha, é fascinada por tudo que envolve o mundo da leitura, da educação e da infância. Acredita que as palavras aproximam pessoas, libertam a imaginação e modificam realidades. Gosta de escrever, viajar e aprender sempre.
Livros selecionados por faixa etária, todo mês na sua casa. Saiba Mais.
Relacionados
Vamos falar de filosofia para crianças?

Vamos falar de filosofia para crianças?

Você sabia que hoje é o Dia da Pessoa Filósofa? Pois é! O dia 16 de agosto é dedicado aos profissionais que refletem e questionam a sociedade, a política, a religião, os costumes e muito mais. Por isso, apresentar a filosofia para as crianças é possibilitar que elas...

Como funciona o cérebro das crianças?

Como funciona o cérebro das crianças?

O cérebro é uma das estruturas mais intrigantes e complexas do corpo humano. Ao longo de toda a vida, esse órgão passa por inúmeras transformações. Especialmente durante a primeira infância, o cérebro recebe uma série de estímulos, que podem ser fundamentais para o...

Cuidados com as crianças no inverno

Cuidados com as crianças no inverno

O inverno, a estação mais fria do ano em muitas partes do Brasil, vai de 21 de junho a 22 de setembro. Essa é a época preferida de algumas pessoas, que gostam das temperaturas mais baixas. Em contrapartida, o inverno também preocupa muitos pais, mães e pessoas...

Vamos falar de filosofia para crianças?

Vamos falar de filosofia para crianças?

Você sabia que hoje é o Dia da Pessoa Filósofa? Pois é! O dia 16 de agosto é dedicado aos profissionais que refletem e questionam a sociedade, a política, a religião, os costumes e muito mais. Por isso, apresentar a filosofia para as crianças é possibilitar que elas...

Como funciona o cérebro das crianças?

Como funciona o cérebro das crianças?

O cérebro é uma das estruturas mais intrigantes e complexas do corpo humano. Ao longo de toda a vida, esse órgão passa por inúmeras transformações. Especialmente durante a primeira infância, o cérebro recebe uma série de estímulos, que podem ser fundamentais para o...

Cuidados com as crianças no inverno

Cuidados com as crianças no inverno

O inverno, a estação mais fria do ano em muitas partes do Brasil, vai de 21 de junho a 22 de setembro. Essa é a época preferida de algumas pessoas, que gostam das temperaturas mais baixas. Em contrapartida, o inverno também preocupa muitos pais, mães e pessoas...

Qual é a importância da diversidade cultural?

Qual é a importância da diversidade cultural?

O que é ser criança morando na beira de um rio? Pertinho da praia? Ou, então, em um grande centro urbano? Em um sítio, um apartamento ou uma oca? A Leiturinha atua em prol da diversidade das infâncias! Todas elas, no plural. Nesse sentido, queremos ir além dos...

20 Comentários

  1. juliana

    Amei a matéria.
    Perfeita!

    Responder
  2. Rosilea Felipe

    Muito boa a matéria, gostei demais.

    Responder
  3. Renata Anchieta Alves

    Muito boa!

    Responder
  4. gisele silva

    Amei a materia!!

    Responder
  5. Rodrigo Oening

    Muito boa mesmo a matéria, assim como todas as matérias aqui do blog, acredito que todos os pais que utilizam as leituras, devem ter uma relevante mudança no jeito de educarem seus filhos.
    Parabéns!!!

    Responder
  6. Daiane

    Matéria extraordinária!!!
    Muito interessante os assuntos.. gostei de mais!! 😉

    Responder
  7. Lenice Gonçalves

    Matéria excelente, importantíssima para nós e filhos, não temos escolas para nos auxiliarem na educação dos pequenos(o que é uma missão dificílima), mas temos o “leiturinha” para nos ajudar. Obrigada

    Responder
  8. Carine Bezerra Benevides

    Bastante útil e esclarecedora, abordando pontos delicados da responsabilidade de educar sem rotular. Tarefa difícil pra todas nós

    Responder
  9. shirlei

    Sou mãe e assinante, concordo que todas as crianças têm sua etapa, porém, não vejo o batom e esmalte pulando etapas. E sim completando às. Não se deve uma criança ser escravas de Maquiavel ao entes de um brinquedo. Minha filha e alérgica tomos os cuidados para não ter que correr para o hospital por deixa entre” ” ela usar a maquiagem que possa levá lá a uma crise.
    Porém, com 7 anos ama jogar xadrez devo coibi lá e mudar para bonecas? Claro que não. Eu tempero. Um pouco de cada brincadeira e o dia certo.
    Não temos fórmula, temos que ter o bom senso e respeito.
    Uma coisa que preciso de ajuda. O pai da minha filha é ausente e se recusa ao convívio. O que devo fazer com os livros que abordam família? Mesmo fazendo terapia é inerente ao meu querer perguntas. S.O.S

    Responder
  10. Valeria Pugliero

    Muito bom esse texto… adorei!!!

    Responder
  11. Talita Donati Telles de Souza

    Quero nascer de novo!
    Ao ler o texto fiquei pensando se estou cumprindo com tudo e acredito que ainda falta e fiquei pensando como ainda estão enraizados algumas atitudes no nosso cotidiano, mas vou MUDAR, pois minha filha, a Gaia merece é por todas as mulheres!!!!
    Obrigada pelo texto!

    Responder
  12. Jean

    Excelente matéria, com muito orgulho, sigo diariamente 9 dos passos.
    Infelizmente, como disse no Linkedin, esses textos são sempre feitos direcionados para as mães, vê-se pelo item 5.

    Responder
  13. Jéssica Ikoma

    Ameeei

    Parabéns pelo trabalho

    Responder
  14. Meiry

    Adoreiii meu filho compartilhou com o grupo da família e eu compartilhei com o meu grupo, pois se cada um aplicar esses ensinamentos, com certeza nossas crianças cresceram mais felizes Obrigada.

    Responder
  15. Marivania

    Muito boa a matéria. Pois me orientou como devo comportar diante de situações que antes não sabia como lidar.

    Responder
  16. KARINE FIORINI H Alves

    COM 2 ANINHOS A CRIANÇA JÁ SABE ESCOLHER SE PREFERE O JUDÔ AO BALÉ?
    Minha filha entrou na escolinha aos seus 1 ano e 7 meses, la eles oferecem aulas de judê e balé, mas temos que escolher uma das opções. Eu, acho que como qualquer mãe, optei para o balé. Mas desde o início era um trauma colocar a roupinha e quando dava o horário da aula ela fugia da sala do balé e corria para a sala do judô. Passei o 1º sem. 19, enviando a roupa de balé e a professora me perguntou, pq não deixa ela no judo? E eu não sei dizer o pq, não era por preconceito, acho que sonho de princesa mesmo, sabe?! Ainda insisti até o termino do semestre. Quando voltaram as aulas, agora ela já com 2 anos e 2 meses, mandei na primeira semana o kit de balé e a professora me disse que ela tinha chorado muito. Então deixou ela de uniforme e deixou que ela fosse para a sala do judô. Onde se acalmou! Bom, enfim, passei então a enviar o kimono, e diz a professora que precisava de ver a alegria dela ao ver o professor chegando na sala para buscar os meninos, ela logo correu na frente e ficava mostrando pra ele que estava de kimono. Tipo, querendo dizer… Olha, estou de kimono, pode me levar! rsrss…
    Então desisti e estou feliz por ela estar se divertindo.
    Mas a minha duvida é, a criança nessa idade, já fazem esses tipos de escolha?
    Primeiro eu achava que era birra, mas agora vejo que realmente era o que ela queria!
    Engraçado né!

    Responder
  17. Edilane

    Excelente todas as colocações!
    Gostei muito.

    Responder
  18. MAria Valdice Rodrigues DOS SANTOS

    Super gostei da matéria. Me ajuda a fazer essa experiência fantástica que é ser mais com os pés no chão.

    Responder
  19. Rebeca MAIA

    Excelente e, acima de tudo, fundamental texto! Parabéns!

    Responder
  20. Natalya

    Ótima leitura.
    Acho que seria legal o Leiturinha falar também sobre desconstrução na educação dos filhos meninos. Eu como mãe de menino vivo desafios diários na educação dele pois quero que ele se torne um adulto forte, confiante, mas não machista.

    Responder
Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

E-book gratuito! Vamos falar de conscientização ambiental com as crianças?

Descubra a importância do tema e o papel da literatura nessa jornada!

Boa leitura!