Vencedor do Prêmio Jabuti da Literatura na categoria ilustração, o livro infantil Mil e uma Estrelas é parte da seleção de títulos enviados pela Leiturinha. Uma obra encantadora de Marilda Castanha sobre a arte de contar histórias, que faz o momento de dormir mais aconchegante e tranquilo. Conheça um pouco sobre esta obra – recheada de sonho, medo, coragem e estrelas – e por que ela tem seu cantinho especial na biblioteca do clube.

Quem nunca sentiu sono no meio daquela leitura gostosa?

Contar histórias antes de dormir é um hábito que passa de geração em geração, há muitos anos. Hoje, existem diversos estudos que comprovam que ler e ouvir histórias antes de dormir é benéfico tanto para crianças, quanto para adultos. Isso porque este hábito, quando praticado diariamente, pode representar uma melhora significativa do sono por, principalmente, reduzir o estresse e ajudar na liberação de alguns hormônios que dão a sensação de conforto e bem-estar. Depois de uma rotina estressante, cheia de sons, ações e obrigações, ler antes de dormir parece infalível para preparar o ambiente para o descanso e nos deixar mais confortáveis para uma noite proveitosa. Além disso, quando o texto da contação é rítmico e poético, a sonorização das palavras e a entonação da voz pode despertar sentimentos de afeto, fortalecendo ainda mais os laços das pessoas envolvidas na leitura.

Ler é um ato terno

Fazer livros com contos incríveis, utilizando palavras e imagens, é algo natural para Marilda Castanha, mãe de dois filhos já adolescentes, que começou a ilustrar livros infantis na década de 1980, enquanto era estudante de artes plásticas. De lá para cá, assinou dezenas de títulos e coleciona prêmios, tanto no Brasil como no exterior.

Seu companheiro, Nelson Cruz, também tem mais de cem livros publicados, 20 dos quais escreveu e ilustrou. Recebeu cinco prêmios Jabuti, várias vezes o selo de Altamente Recomendável da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ), premiações da Biblioteca Nacional, Academia Brasileira de Letras e Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA) e, recentemente, o Troféu Monteiro Lobato, concedido pela Revista Crescer. Foi indicado para o prêmio Hans Christian Andersen, considerado o Nobel da literatura infantil, e para a lista de honra do International Board on Book for Young People (IBBY).

Mas, além de autores geniais, Marilda e Nelson são pais. Em uma conversa neste podcast com nossa equipe de curadoria, Marilda revelou que uma das grandes, senão a maior das suas inspirações, são seus próprios filhos.

Marilda é autora de livros que encaixam como luva nos momentos de troca literária entre pais e pequenos. Um exemplo dessas obras de sua autoria, é Mil e uma estrelas – obra que entrou para a seleção de livros do Clube Leiturinha e fez muito sucesso entre nossas famílias leitoras.

Mil e uma estrelas: um livro sobre a arte de contar histórias

mil e uma estrelas leiturinha

Livro infantil: Mil e uma estrelas
Autora e ilustradora: Marilda Castanha
Editora: 
SM

Fábulas sonoras presentes na literatura infantil, nutriram e têm nutrido o apetite dos pequenos leitores com suas repetições, rimas, aliterações. Conteúdos que apresentem estes elementos na composição do livro, como Mil e uma estrelas, são bastante atraentes às crianças. Mas, para além disso, existe um diferencial nesses livros que não buscam só acolher quem ouve a história, mas também o adulto que atua como mediador desses momentos. O mais importante na sua leitura é o estabelecimento e o fortalecimento dos vínculos afetivos familiares – especialmente com a figura materna/paterna. A fábula presente em Mil e uma estrelas é assim: possui uma suavidade cadente que leva os pequenos leitores a uma viagem cheia de coragem e também com umas pitadas de medo.

Para além do aconchego que esta obra provê, certamente podemos afirmar que ela, de alguma forma, ajuda os pequenos no enfrentamento de medos comuns da infância. Em uma noite, na qual não havia sequer uma estrela no céu a ser contada, como poderia uma pequena menininha encontrá-las? Isso só seria possível com a ajuda de um ogro grandalhão que tinha medo do escuro. Para que o ogro ajude-a a redescobrir as estrelas, ela precisa ajudá-lo a superar seu maior medo. Neste livro, Marilda nos mostra que, às vezes, para se contar mil e uma estrelas, é preciso se contar antes, mil e uma histórias….

Em 2012, Mil e uma estrelas foi selecionado para a Lista White Ravens da Biblioteca da Infância e Juventude de Munique. Recebeu o selo Altamente Recomendável pela FNLIJ e rendeu à Marilda o primeiro lugar do Prêmio Jabuti na categoria Ilustração e agora é parte da biblioteca dos nossos pequenos leitores.  

Leia também:

Profile photo of Caroline Lara

Faz parte da Equipe de Curadoria da Leiturinha. É formada em Psicologia, leitora compulsiva e apaixonada em provocar emoção, despertar a fantasia, entreter e alegrar pequenos através da literatura. Acredita que quanto menor nosso tamanho, maior a criatividade!