Prêmio Reclame Aqui

5 benefícios das cantigas populares para os pequenos

por | fev 1, 2021 | 1 Comentário

As cantigas populares fazem parte do patrimônio cultural da humanidade. De forma geral, são músicas associadas ao folclore. Ou seja, às tradições, costumes e até lendas de um povo. Por isso, costumam ser cantadas em momentos de roda ou cirandas, por exemplo. E não são exclusivas de uma ou outra cultura: as cantigas estão presentes em diversos países e comunidades tradicionais ao redor do mundo!

Assim, as cantigas populares são como histórias cantadas, que praticamente todo mundo conhece por tê-las aprendido em algum momento da vida. E ouvir um simples trecho costuma ser o suficiente para resgatar memórias bastante significativas da infância: Marcha soldado, Alecrim dourado, Se essa rua fosse minha… e por aí vai! Nesse sentido, as cantigas populares são canções simples, normalmente rimadas, de autoria anônima, usadas para embalar o sono dos pequeninos ou as brincadeiras dos mais velhos.

Conhecer e ter acesso às cantigas, além de divertido, é portanto um direito de toda criança. Afinal, elas dizem respeito ao imaginário coletivo e social, que ainda influencia nossos modos de ser e de estar no mundo. Por esse motivo, as letras das cantigas são também tão carregadas de sentidos e significados, valores morais e elementos específicos da cultura popular. Vamos saber mais?

5 benefícios das cantigas populares para os pequenos

Estudos ligados à educação infantil têm mostrado o quanto o uso das cantigas populares contribui para o desenvolvimento dos pequenos e pequenas, sobretudo durante a primeira infância. E são muitos os benefícios! Então, pensando nisso, selecionamos cinco principais. Acompanhe agora mesmo!

1. Aquisição da linguagem

Cantar para os bebês com frequência, inclusive durante a gravidez, contribui para a melhora do vocabulário e até da dicção dos pequenos e pequenas. Isso acontece por que as rimas e cadências típicas das cantigas populares são ótimas para estimular o aprendizado das primeiras palavras, principalmente por meio da repetição.

2. Desenvolvimento cognitivo e afetivo 

As cantigas populares estimulam a memória das crianças, incentivam suas habilidades de comunicação e estimulam a compreensão de mundo. Ou seja, através das cantigas populares é possível estreitar novos relacionamentos e criar momentos de afeto com amigos e familiares, por exemplo.

Além disso, as cantigas ajudam os pequenos e pequenas na compreensão da rotina, uma vez que podem ser usadas em determinados momentos do dia, como rituais. É o caso da hora do banho, da hora do lanche e da hora de dormir, intensificando sensações de conforto e até de confiança.

3. Desenvolvimento motor e físico

Por vezes, as cantigas populares são acompanhadas de movimentos corporais, como as danças e as palmas, por exemplo. Além de conferir ritmo, esses movimentos fortalecem o tônus muscular e transmitem a noção de tempo e espaço para os pequenos e pequenas.

4. Sentimento de pertencimento e vivência comunitária

Cantigas são ótimas atividades para se fazer em grupo. Quando em roda, contribuem para o sentimento de pertencimento e entrosamento. E quando vem acompanhadas de brincadeiras de palmas, são ótimos jogos de equipe e de socialização.

5. Noções morais e éticas

É bastante comum que as letras das cantigas transmitam também uma lição ou ensinamento moral. Por isso, muitos professores e educadores utilizam as cantigas com fins didáticos. Assim, é possível trabalhar seus elementos de forma lúdica e acessível aos pequenos e pequenas.

Cantigas populares para cantar e brincar com as crianças

Se você tem um pequeno ou pequena em casa, vocês certamente já brincaram de roda! Se não, que tal resgatar uma cantiga de quando você era criança e ensiná-la para ele? As cantigas populares são brincadeiras perfeitas para os momentos em família, inclusive dentro de casa, e a qualquer momento!

Confira a seguir três cantigas famosas, para vocês se inspirarem e curtirem juntos:

Alecrim Dourado

Alecrim, alecrim dourado
Que nasceu no campo
Sem ser semeado

Alecrim, alecrim dourado
Que nasceu no campo
Sem ser semeado

Foi meu amor
Que me disse assim
Que a flor do campo é o alecrim

Foi meu amor
Que me disse assim
Que a flor do campo é o alecrim

 

Sabiá Lá na Gaiola

Sabiá lá na gaiola
fez um buraquinho
Voou, voou, voou, voou

E a menina que gostava
Tanto do bichinho
Chorou, chorou, chorou, chorou

Sabiá fugiu pro terreiro
Foi cantar no abacateiro
E a menina vive a chamar

Vem cá sabiá, vem cá
Sabiá lá na gaiola…

A menina diz soluçando
Sabiá, estou te esperando
Sabiá responde de lá
Não chores que eu vou voltar

 

Peixe Vivo

Como pode o peixe vivo
Viver fora da água fria
Como pode o peixe vivo
Viver fora da água fria

Como poderei viver
Como poderei viver
Sem a tua, sem a tua
Sem a tua companhia
Sem a tua, sem a tua
Sem a tua companhia

Os pastores desta aldeia
Fazem prece noite e dia
Os pastores desta aldeia
Fazem prece noite e dia

Por me verem assim chorando
Por me verem assim chorando
Sem a tua, sem a tua
Sem a tua companhia
Sem a tua, sem a tua
Sem a tua companhia

O Sabiá e a Menina: uma cantiga que virou livro

O-Sabiá-e-a-Menina

Por sua riqueza e efetividade, muitas vezes as cantigas se tornam livros, filmes e até desenhos animados, povoando, assim, a imaginação das crianças. É justamente o caso do livro O Sabiá e a Menina, escrito pela psicanalista Beth Timponi e ilustrado por Maurizio Manzo. Essa obra é um ótimo exemplo de como uma música pode inspirar novas histórias. E, por isso, foi escolhida pela equipe de Curadoria do Clube Leiturinha para compor a biblioteca dos nossos pequenos leitores!

Baseada na música Sabiá Lá na Gaiola, de Hervé Cordovil e Mário Vieira, o livro conta a história de uma menina que chora a perda de seu sabiá, que fugiu de sua gaiola para ganhar o mundo. Com a liberdade, vem também a responsabilidade e novos problemas a enfrentar. Mas o passarinho ensina que uma vida de verdade tem que ser livre e significativa!

Gostou? Então, que tal viver histórias incríveis como essa com as crianças? Venha fazer parte da nossa família de leitores! Acesse o site do Clube Leiturinha e escolha o plano ideal para sua família!

Leia também:

Escrito por Sarah Helena
Mãe da Cecília, formada em Psicologia, especialista em Filosofia e Mestranda em Educação Profissional e Tecnológica. Sempre trabalhou com famílias, especialmente com os pequenos. Por esse amor ao universo afetivo infantil, hoje, na Leiturinha, ela integra o time de Curadoria e colabora fortalecendo o vínculo das famílias leitoras através da experiência da literatura.
Livros selecionados por faixa etária, todo mês na sua casa. Saiba Mais.
Relacionados
Banhinho é Bom: o Castelo Rá-Tim-Bum como você nunca viu

Banhinho é Bom: o Castelo Rá-Tim-Bum como você nunca viu

Já parou para pensar que tomar banho é uma das atividades que mais repetimos ao longo da vida? Imagina só quantos minutos você já passou debaixo de um chuveiro. Essa atividade é tão relevante para o ser humano e para a vida em sociedade que não é de surpreender que o...

Maternidade Real: A visão de mulheres reais sobre ser mãe

Maternidade Real: A visão de mulheres reais sobre ser mãe

“Viver a maternidade real é me doar a todo momento. É pensar e estar com ele no meu pensamento 24 horas por dia. É me preocupar, é sentir esse medo, acho que até mesmo um medo de perder. É querer aproveitar cada momento como se fosse único e pedir que o tempo pare."...

Banhinho é Bom: o Castelo Rá-Tim-Bum como você nunca viu

Banhinho é Bom: o Castelo Rá-Tim-Bum como você nunca viu

Já parou para pensar que tomar banho é uma das atividades que mais repetimos ao longo da vida? Imagina só quantos minutos você já passou debaixo de um chuveiro. Essa atividade é tão relevante para o ser humano e para a vida em sociedade que não é de surpreender que o...

Maternidade Real: A visão de mulheres reais sobre ser mãe

Maternidade Real: A visão de mulheres reais sobre ser mãe

“Viver a maternidade real é me doar a todo momento. É pensar e estar com ele no meu pensamento 24 horas por dia. É me preocupar, é sentir esse medo, acho que até mesmo um medo de perder. É querer aproveitar cada momento como se fosse único e pedir que o tempo pare."...

Qual é a importância da leitura na educação infantil?

Qual é a importância da leitura na educação infantil?

De modo geral, os livros têm a capacidade de formar cidadãos ativos na organização de uma sociedade mais consciente e crítica. Mas qual é a importância da leitura na educação infantil, especificamente? Neste texto, você irá descobrir por que desenvolver o hábito da...

1 Comentário

  1. Simone

    Admiro muito o trabalho de todos sempre muito capricho e amor 💘

    Responder
Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *