Prêmio Reclame Aqui

Respeito, uma via de mão dupla: Descubra como demonstrar respeito pelo seu filho

por | nov 16, 2017 | 2 Comentários

Respeito. Respeito ao próximo, respeito aos mais velhos, respeito às diferenças, respeito aos amigos e aos desconhecidos, respeito aos pais, à família e aos professores. Respeitar, mais do que um ato de consideração e deferência, é algo fundamental para uma convivência social saudável e pacífica. Saber ouvir, agradecer e até discordar, com respeito, é crucial para um mundo mais empático, solidário e cheio de amor! Nós, adultos, exigimos e ensinamos nossos pequenos a agir com respeito, mas será que, na prática, nós também os respeitamos? Afinal, a melhor forma de passar bons valores para nossas crianças, é pelo exemplo! Confira 4 atitudes simples que você pode fazer para demonstrar respeito pelo seu filho:

1. Ouça o que ele tem a dizer, mas respeite também seu silêncio

“Como foi o dia hoje?”, “O que você fez na escola?”, “O que a professora ensinou?”. A preocupação e a curiosidade, muitas vezes, faz com que os pais se atropelem, fazendo mil perguntas e recomendações aos filhos e, quando eles não respondem, insistem até ouvir, pelo menos, um: “Ah, foi legal.”. Claro que às vezes é difícil se conter, mas é preciso entender que nem sempre os pequenos estão afim de papo. Há momentos em que eles querem apenas ficar em silêncio e isso não é nenhum problema. É importante que os pais estejam abertos e se mostrem disponíveis para ouvir o que os filhos têm a dizer, mas também é fundamental respeitá-los quando eles preferirem ficar mais na deles, sem conversa. Quando tiver vontade, seu pequeno vai contar para você tudo o que fez durante seu dia, mas talvez agora ele esteja cansado demais para isso ou apenas queira curtir um momento de silêncio consigo mesmo.

2. Pergunte o que ele quer

Seja uma viagem, um passeio ou uma refeição, é comum que nós, adultos, façamos nossas escolhas e decisões, sem pensar em consultar as crianças. Claro que decisões importantes precisam ser feitas pelos adultos, mas no dia a dia é possível (e muito importante) permitir que os pequenos participem de algumas decisões e façam suas próprias escolhas. Isso, além de mostrar que você se importa e o respeita, fará com que ele desenvolva senso de autonomia, independência e responsabilidade.

3. Espere o seu tempo

Entender que nem sempre o tempo do pequeno é o seu tempo, é muito importante para que você o respeite. Seja para realizar uma atividade, tomar uma decisão ou se arrumar para a escola, saiba ter paciência e compreenda que cada um tem seu ritmo. Se, de fato, houver pressa para finalizar determinada atividade, converse com ele e explique os motivos para que ele entenda e sinta que está sendo respeitado.  

4. Aceite quem ele é

Não criar expectativas é algo praticamente impossível, no entanto, é fundamental que os pais entendam que o filho não irá corresponder a todas as suas idealizações. Por mais que sejam parecidos em vários aspectos, ele é uma pessoa independente e com personalidade própria. Compreender isso e respeitar seu filho com todas as suas qualidades e defeitos, além de colaborar para sua autoestima, estreita os laços de afeto entre vocês!  

Leia mais:

Escrito por Ana Clara Oliveira
Jornalista e editora do Blog da Leiturinha, é fascinada por tudo que envolve o mundo da leitura, da educação e da infância. Acredita que as palavras aproximam pessoas, libertam a imaginação e modificam realidades. Gosta de escrever, viajar e aprender sempre.
Livros selecionados por faixa etária, todo mês na sua casa. Saiba Mais.
Relacionados
8 coisas que você precisa saber para lidar com as birras do seu filho

8 coisas que você precisa saber para lidar com as birras do seu filho

Lidar com as birras da sua criança: Um dos desafios mais marcantes da vida de qualquer tutor. Mesmo que você não seja mãe ou pai, certamente já deve ter presenciado um momento como esse: a criança começa a chorar e em poucos minutos já está gritando, esperneando e se...

Como lidar com meu filho pré-adolescente?

Como lidar com meu filho pré-adolescente?

Afinal, como lidar com meu filho pré-adolescente? Sabemos que quando você pisca, seu filho ou filha já está na pré-adolescência. Podem surgir, então, acordos não cumpridos. Eles parecem mais irritados e tendem a reclamar de tudo, não é mesmo? Pois tenha calma. É sim...

8 coisas que você precisa saber para lidar com as birras do seu filho

8 coisas que você precisa saber para lidar com as birras do seu filho

Lidar com as birras da sua criança: Um dos desafios mais marcantes da vida de qualquer tutor. Mesmo que você não seja mãe ou pai, certamente já deve ter presenciado um momento como esse: a criança começa a chorar e em poucos minutos já está gritando, esperneando e se...

Como lidar com meu filho pré-adolescente?

Como lidar com meu filho pré-adolescente?

Afinal, como lidar com meu filho pré-adolescente? Sabemos que quando você pisca, seu filho ou filha já está na pré-adolescência. Podem surgir, então, acordos não cumpridos. Eles parecem mais irritados e tendem a reclamar de tudo, não é mesmo? Pois tenha calma. É sim...

A Jacaré: a curiosa amizade de um homem e seu pet peculiar

A Jacaré: a curiosa amizade de um homem e seu pet peculiar

O livro A Jacaré conta a linda história de amizade entre Faoro e Negro, um jacaré. Isso mesmo! Um jacaré! 🐊 Esse Inédito Leiturinha é um livro infantojuvenil estrangeiro ultra premiado, e seu título original é La Caimana. Chegou ao Brasil em primeira mão aos...

2 Comentários

  1. Fabiana

    Muito obrigada pelas informações!
    Meu nome é Fabiana mãe da Júlia de 6 anos e é muito importante ouvir os nossos filhos ao invés de criticá los. Amo muito a minha pequena e ouvir: Mamãe você é minha ursinha que amo rsrs! … Não tem preço!!!!

    Responder
  2. Valeria

    Informações muito importantes. Tenho dois filhos, um de 18 e um de 2. Sempre respeitei o mais velho, apesar de sempre ouvir que criança não tem vontade. Mas da segunda gravidez, com mais tempo e mais maturidade, li muito, me informei mais e criei minhas próprias idéias sobre criar um filho. Então tive certeza sobre a importância de respeitar as crianças . Inclusive bebês, com relação ao sono, alimentação enfim … Sempre digo isso ao meu marido e aos amigos quando conversamos sobre crianças . Adorei o post . Grande abraço

    Responder
Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *