Falar sobre bullying pode ser um grande desafio, independentemente do contexto. Afinal, normalmente, o bullying envolve, pelo menos, três sujeitos: quem pratica, quem sofre a violência e quem assiste tal ação. Essas pontas fazem com que a complexidade em torno do bullying aumente. Mas é por isso mesmo que esse assunto deve sim ser abordado com certa frequência e responsabilidade. Afinal, a manifestação contra a violência vinda de qualquer uma das três partes já ajudaria a minimizar ou até mesmo anular as agressões. 

O que é bullying?

Bullying é caracterizado por agressões intensas, que podem ter natureza verbal, psíquica ou física contra uma vítima. Tais ações podem acontecer no colégio, na escola, condomínio ou em qualquer outro ponto de convivência da criança ou adolescente. A violência pode ocorrer por inúmeros motivos, desde características físicas, manias, comportamentos, ou até alguma deficiência. Os casos normalmente são praticados por crianças ou adolescentes de mesma faixa etária, e por isso, tanto o praticante como a vítima precisam de acompanhamento e cuidado.

4 conteúdos infantis para falar sobre bullying

Para ambientar a conversa sobre bullying com as crianças, que tal assistir a desenhos ou ler livros infantis sobre bullying? Para isso reunimos alguns episódios, disponíveis no PlayKids App, que abordam o tema de forma leve, lúdica e bastante consistente:

1. Meu furão é um Valentão, da série Músicas Animais.

Com o auxílio da música, a série mostra o Furão reproduzindo atitudes típicas do buller (pessoa que pratica bullying). O Furão mantém tais comportamentos até que acontece uma reviravolta, e então, ele entende que precisa mudar suas atitudes. O vídeo é ótimo para mostrar como determinados comportamentos são prejudiciais tanto ao praticante quanto à vítima, e que existem outras formas de mostrar o seu valor e pertencimento. É interessante ver a reação da criança ao assistir os comportamentos. Ver se ela os nega ou se os aplaude, e puxar a conversa a partir disso, sempre de forma firme e gentil. 

2. Você quer ser meu amigo? Da série Eu Amo Aprender

Aqui o episódio mostra o comportamento esperado de gentileza e amizade com as pessoas. A ideia é mostrar como as relações devem se proceder, e qualquer atitude desrespeitosa deve ser relatada. A série ainda fala de dividir, compartilhar temas que são mais complexos na primeira infância.

3. Bully, livro da série Original PlayKids

A história conta sobre a relação de Lupi com um colega da escola, que tinha repetidamente atitudes agressivas. Após compartilhar a situação com seu grupo de amigos, Lupi decide resolvê-la, e percebe que seu colega reproduzia o comportamento de seu irmão mais velho. De forma amistosa, a narrativa convida a uma reflexão sobre comportamentos conscientes e inconscientes, assim como uma análise das relações da criança.

4. Aventura no Aquário, da série Chocolix

O episódio retrata dois personagens que têm medo de não serem aceitos devido à alguma característica física. Ótimo episódio para salientar as inseguranças, assim como reforçar as atitudes mais propícias para abordá-las. Tais como nunca chamar ou se referir a alguém através de uma característica, e sim, ter cuidado no trato e gentileza na forma.

Leia mais:

Profile photo of Nathalia Pontes

Mestranda em Psicologia da Educação, Psicopedagoga e Escritora, acredita que aprender é uma combinação entre autoconhecimento, troca e curiosidade pelo novo. É apaixonada por educação, desenhos, viagens e literatura.