Prêmio Reclame Aqui

“Criança não namora! Nem de brincadeira”: vamos discutir a adultização das crianças

por | jun 8, 2017 | 6 Comentários

Ah, o amor! Amor de amigo, amor de pai, de mãe, de vovó e vovô. Amor da dinda, dos irmãos ou até mesmo do bichinho de estimação! O amor é um dos sentimentos mais lindos que conhecemos e conversar com os pequenos sobre isso faz com que eles aprendam desde cedo a lidar com essa emoção, que os acompanhará por toda a vida!

No entanto, é preciso saber o quê, quando e como conversar sobre isso com os pequenos. Muitas vezes, assuntos a respeito de relações amorosas, beijos e namoros são introduzidos na vida das crianças em tom de brincadeiras, como quando são perguntadas sobre o “namoradinho da escola”. Isso pode antecipar situações e pular fases importantes da infância, gerando até mesmo, a erotização precoce. Pensando nisso, o Governo do Amazonas lançou a campanha “Criança não namora! Nem de brincadeira”, que se propagou pela internet e evidenciou o debate sobre a adultização dos pequenos e pequenas, quando o assunto é namoro.

Campanha “Criança não namora! Nem de brincadeira”

Em Abril de 2017, a Secretaria Estadual de Assistência Social do Amazonas, em parceria com o blog Quartinho da Dany, lançou a campanha “Criança não namora! Nem de brincadeira”. A ideia da campanha é alertar pais, professores e a sociedade como um todo sobre os riscos de expor as crianças a condutas próprias da idade adulta, especialmente, quando o assunto são as relações amorosas. O intuito é que o debate aconteça em âmbito nacional a fim de evitar consequências mais sérias, como a erotização precoce e o abuso infantil.

Opinião da Curadoria da Leiturinha

O afeto é muito importante para o desenvolvimento dos pequenos e pequenas. Existem opiniões diversas sobre as formas de se expressar, se comportar e se comunicar  acerca de questões afetivas e emocionais com as crianças. Dentre tantas perspectivas, há um consenso: o diálogo e o exemplo são marcadores na compreensão do amor e das relações por parte dos pequenos.

A reprodução dos comportamentos adultos é algo normal, mas somos nós que temos a função de equilibrar e conduzir essas “imitações” e isso só é possível através de conversas.

Segundo Letícia Araújo, psicóloga curadora na Leiturinha, “quando o assunto é namoro na infância, é necessário orientar os pequenos sobre que é certo e errado, moral, ético e, principalmente, colocar limites.”. E criança gosta mesmo de saber “o porquê” das coisas: “Mas mãe, por que eu não posso namorar?”. Por mais que explicar tudo isso pareça uma tarefa complexa, o diálogo pode ser simples. Para conduzi-lo é preciso muito afeto e atenção. Converse sobre as fases da vida, sobre a importância de cumprirmos cada uma delas e também sobre a preparação para as etapas futuras.

A literatura tem uma função importante nesse aspecto. Nela, geralmente, o amor é retratado de forma lúdica e livre de pretensões, a amizade é reforçada e os limites são retratados sutilmente, o que ajuda os pequenos a aceitarem mais facilmente as orientações.

Leia mais:

Escrito por Ana Clara Oliveira
Jornalista e editora do Blog da Leiturinha, é fascinada por tudo que envolve o mundo da leitura, da educação e da infância. Acredita que as palavras aproximam pessoas, libertam a imaginação e modificam realidades. Gosta de escrever, viajar e aprender sempre.
Livros selecionados por faixa etária, todo mês na sua casa. Saiba Mais.
Relacionados
Leitura para bebês: 9 dicas para ler histórias para seu pequenino

Leitura para bebês: 9 dicas para ler histórias para seu pequenino

Quem tem um bebê em casa sabe que, às vezes, a rotina pode ser uma loucura! Entre os momentos de brincadeira, sono, alimentação, higiene e passeios, pode ser muito difícil encontrar um tempo para ler um livro com os pequenos ou pequenas. E nem sempre eles estão...

8 coisas que você precisa saber para lidar com as birras do seu filho

8 coisas que você precisa saber para lidar com as birras do seu filho

Lidar com as birras da sua criança: Um dos desafios mais marcantes da vida de qualquer tutor. Mesmo que você não seja mãe ou pai, certamente já deve ter presenciado um momento como esse: a criança começa a chorar e em poucos minutos já está gritando, esperneando e se...

Como lidar com meu filho pré-adolescente?

Como lidar com meu filho pré-adolescente?

Afinal, como lidar com meu filho pré-adolescente? Sabemos que quando você pisca, seu filho ou filha já está na pré-adolescência. Podem surgir, então, acordos não cumpridos. Eles parecem mais irritados e tendem a reclamar de tudo, não é mesmo? Pois tenha calma. É sim...

Leitura para bebês: 9 dicas para ler histórias para seu pequenino

Leitura para bebês: 9 dicas para ler histórias para seu pequenino

Quem tem um bebê em casa sabe que, às vezes, a rotina pode ser uma loucura! Entre os momentos de brincadeira, sono, alimentação, higiene e passeios, pode ser muito difícil encontrar um tempo para ler um livro com os pequenos ou pequenas. E nem sempre eles estão...

8 coisas que você precisa saber para lidar com as birras do seu filho

8 coisas que você precisa saber para lidar com as birras do seu filho

Lidar com as birras da sua criança: Um dos desafios mais marcantes da vida de qualquer tutor. Mesmo que você não seja mãe ou pai, certamente já deve ter presenciado um momento como esse: a criança começa a chorar e em poucos minutos já está gritando, esperneando e se...

Como lidar com meu filho pré-adolescente?

Como lidar com meu filho pré-adolescente?

Afinal, como lidar com meu filho pré-adolescente? Sabemos que quando você pisca, seu filho ou filha já está na pré-adolescência. Podem surgir, então, acordos não cumpridos. Eles parecem mais irritados e tendem a reclamar de tudo, não é mesmo? Pois tenha calma. É sim...

6 Comentários

  1. Corina Ramos

    Muito boa essa matéria do Leiturinha. Parabéns.
    Gostaria de contribuir com uma publicação em que, a partir da Campanha do Estado do Amazonas, divulgada nas redes sociais, fiz também um artigo sobre o tema.
    Gosto muito do teu blog, Ana Clara, e ficaria honrada com teus comentários sobre o assunto na revista A Empreendedora. Abraço e sucesso.
    http://aempreendedora.com.br/maes-romanticas-criam-princesas-adultas-pelo-consumo-e-namoro-infantil/

    Responder
  2. Livia Lopes

    Gostei muito do texto. Acho essencial deixarmos nossas crianças viverem as etapas com a magia e beleza de cada uma.

    Responder
  3. Daniela

    Adorei,muito oportuno no mundo em que vivemos hoje orientarmos nossos pequenos de forma a não pular fazes,e sim viver essa pequenas etapas sob a vigilância da orientação.

    Responder
  4. Maria Angela

    Muito interessante esse tema.Parabéns pela matéria e obrigada por nos informar sobre um assunto tão importante para pais e filhos.

    Responder
  5. Milca

    Concordo com essa matéria totalmente! !!!!
    Deveriamos levantar essa bandeira nas redes sociais e conscientizar os pais da seriedade desse tema. O Diálogo diário é nossa melhor ferramenta para enfrentar os abusos das informações recebidas pelos nossos pequenos.
    Parabéns!!!
    Ótima matéria! !!!

    Responder
  6. Maria Mota Cerqueira

    Concordo plenamente com a matéria. As crianças de hoje não vivem mais a infância e pais costumam achar graça em certos comentários perigosos. Precisamos dialogar com nossos filhos mais principalmente respeitar cada etapa de seu crescimento sem nenhum tipo de antecipação. Parabéns pela matéria!!!

    Responder
Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *