Um Lençol de Infinitos Fios: um livro infantojuvenil sobre solidariedade

por | nov 12, 2020 | 1 Comentário

Os livros nos levam a conhecer outras realidades. Ora bem de pertinho, para ver o íntimo, a minúcia. Ora eles têm o poder de nos deslocar da terra e nos fazer ver à distância, compreender o todo. Eles nos aproximam do que está longe, nos fazem vestir uma outra roupa, colocam lentes de outras cores em nossos olhos e nos fazem ver as coisas de outra perspectiva. Existem livros que conseguem fazer tudo isso ao mesmo tempo. E esse é justamente o caso de Um Lençol de Infinitos Fios, um livro infantojuvenil sobre solidariedade, da autora Susana Ventura.

Publicado pela Editora Gaivota, Um Lençol de Infinitos Fios foi um dos dez finalistas do Prêmio Jabuti 2020, na categoria juvenil. Por isso, ele foi enviado aos Leitores Críticos da Leiturinha, mais exigentes e fluentes na leitura. Além disso, o livro também pode ser também encontrado na Loja Leiturinha.

Sobre o que a história do livro fala?

Um Lençol de Infinitos Fios conta histórias cruzadas de um grupo de adolescentes, em que cada um vive uma realidade. Os jovens vem de diferentes lugares e, ainda assim, todos eles possuem algo em comum. Afinal, embora cada um tenha uma nacionalidade, os jovens enfrentam seus próprios desafios. O que seria esse elemento capaz de unir realidades tão distintas?

A personagem Ludmi é haitiana. Maria é boliviana. Juan, Manoela e Jun têm ainda outras origens. A partir de um trabalho de escola, em que teriam que pesquisar e discorrer sobre a América Latina, os amigos descobrem mais do que o esperado. Especialmente ao conhecerem mais sobre Ludmi!

Como é a narração do livro?

O livro é narrado por Maria, em seu caderno de anotações. Ela anota tudo, pois um dia pretende ser escritora. Ludmi também escreve em seu diário sobre sua vinda para o Brasil, acompanhada de sua vizinha, aos 17 anos, à procura de seu pai. A outra voz presente na obra é de um narrador.

Uma das grandes sacadas deste livro infantojuvenil sobre solidariedade é o seu projeto gráfico. Isso porque foi feito cuidadosamente para que o leitor saiba exatamente quem está falando.

Onde se passa a história?

Falando em “caldo cultural” e “brasilidades”, a história do livro é ambientada na cidade de São Paulo, uma das maiores e mais populosas metrópoles do mundo. Lá frequentamos, junto com os personagens, duas de suas famosas bibliotecas: Mário de Andrade e Monteiro Lobato. É onde os amigos se reúnem e encontram tranquilidade em meio à turbulenta e vibrante capital.

Literatura e conhecimento sem cair no didatismo!

Um Lençol de Infinitos Fios nos mostra como é possível abordar de forma leve e extremamente acessível temas tão sérios e bastante atuais, como é a questão dos imigrantes e refugiados, a diversidade, a identidade, a constituição do Brasil e o grande caldo cultural do qual somos feitos. 

Por meio de elementos que ensinam, sem cair no didatismo, este livro infantojuvenil sobre solidariedade é uma grande oportunidade de expandir os horizontes e se colocar no lugar do outro. Através desta história, é possível olhar para questões e problemáticas que são globais, por exemplo. No entanto, sem perder de vista o indivíduo e sua história particular, que nos rende boas e também grandes emoções!

Um livro para levar para a sala de aula

Com tantos atributos, Um Lençol de Infinitos Fios certamente poderá ser utilizado em escolas. Inclusive, para os professores interessados em utilizar o livro em sala de aula, a Editora Biruta disponibilizou um guia de leitura chamado Sala de Aula, para que educadores possam explorar melhor todas as potencialidades da obra. Nesta seção, é possível encontrar dicas de mediação, sugestões de atividades e muito mais.

Nesse sentido, não é à toa que o livro já compõe o catálogo da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ), apresentado em 2020 em Bolonha – a maior feira de literatura infantojuvenil do mundo!

Por isso, se você ficou interessado, não deixe de conferir Um Lençol de Infinitos Fios na Loja Leiturinha! Durante todo o mês de novembro, você irá encontrar ofertas imperdíveis nos melhores livros infantis e infantojuvenis. Acesse a Loja e aproveite os descontos do Novembro Encantado!

Leia mais:

Escrito por Sarah Helena
Mãe da Cecília, formada em Psicologia, especialista em Filosofia e Mestranda em Educação Profissional e Tecnológica. Sempre trabalhou com famílias, especialmente com os pequenos. Por esse amor ao universo afetivo infantil, hoje, na Leiturinha, ela colabora fortalecendo o vínculo das famílias leitoras através da experiência da literatura.
Relacionados
5 brincadeiras para estimular a criatividade das crianças

5 brincadeiras para estimular a criatividade das crianças

As crianças são os seres mais criativos do mundo! E são muitas as brincadeiras para estimular a criatividade das crianças. No entanto, muitos de nós vão perdendo essa habilidade ao longo dos anos, sobretudo quando crescemos e deixamos de acreditar na importância da...

Como cuidar da saúde mental das crianças?

Como cuidar da saúde mental das crianças?

O termo saúde mental tem se tornado cada vez mais popular. Hoje, felizmente, fala-se muito sobre o bem-estar emocional de jovens, adultos e idosos. No entanto, esse é um tema que deve ser essencial durante toda a vida, sobretudo na infância. Afinal, os pequenos e...

5 brincadeiras para estimular a criatividade das crianças

5 brincadeiras para estimular a criatividade das crianças

As crianças são os seres mais criativos do mundo! E são muitas as brincadeiras para estimular a criatividade das crianças. No entanto, muitos de nós vão perdendo essa habilidade ao longo dos anos, sobretudo quando crescemos e deixamos de acreditar na importância da...

Como cuidar da saúde mental das crianças?

Como cuidar da saúde mental das crianças?

O termo saúde mental tem se tornado cada vez mais popular. Hoje, felizmente, fala-se muito sobre o bem-estar emocional de jovens, adultos e idosos. No entanto, esse é um tema que deve ser essencial durante toda a vida, sobretudo na infância. Afinal, os pequenos e...

1 Comentário

  1. Avatar

    Oi Sarah Helena, tudo bem? Muito bom ler a sua resenha. Escrever este livro foi um grande desafio e perceber pelas suas palavras que consegui falar do que realmente era importante para mim sem cair no didatismo foi muito legal!.
    Obrigada,
    Susana Ventura

    Responder
Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *