Meu filho dorme mal: 5 dicas para noites mais tranquilas

por | ago 5, 2019 | 1 Comentário

O sono é primordial para que o desenvolvimento mental e físico dos pequenos ocorra de forma saudável. Como nessa fase o desenvolvimento é acelerado, consequentemente, as crianças precisam de mais horas de sono, especialmente quando comparadas aos adultos. No entanto, algumas crianças demonstram dificuldades para dormir ou acordam várias vezes durante a noite. Afinal, o que fazer quando meu filho dorme mal?

Em primeiro lugar, é importante reforçar que é fundamental consultar o pediatra ou médico de confiança para questões relativas ao sono,principalmente quando se trata de terror noturno. No entanto, muitas vezes, essa situação é ocasionada por hábitos e práticas cultivadas em nosso dia a dia, passíveis de serem alteradas para melhor, o que resultará em uma melhor noite de sono para o pequeno e, claro, toda a família.

Outro ponto a se atentar é que os sintomas de privação de sono dos pequenos podem gerar confusão por parte dos pais, uma vez que crianças que dormem mal, frequentemente, se mostram hiperativas, agitadas e recusam-se a ceder ao sono ou à hora de dormir. Esses sintomas inesperados, muitas vezes, ocasionam inclusive suspeitas de TDAH, quando na realidade trata-se de privação de sono. 

Meu filho dorme mal: 5 dicas para noites mais tranquilas

Pensando nisso, reunimos algumas dicas preciosas que vão ajudar você a organizar a rotina da sua família para boas noites de sonos. Confira! 

Dica 1: Criar uma rotina

Rotina traz diversos benefícios, entre eles uma boa noite de sono. Crianças precisam criar o hábito de dormir e acordar mais ou menos na mesma hora todos os dias. No entanto, muitas vezes o que acontece é que devido à rotina corrida, ao trânsito e outros imprevistos, muitos pais e mães acabam chegando em casa em horários variados, e aquele período é o único do dia destinado a passar com os filhos. Aí, a criança que dormiria às oito horas da noite, acaba dormindo às onze para passar um tempinho a mais com os pais. Sabemos que o vínculo é importantíssimo, mas se seu filho apresenta dificuldades para adormecer, é importante reestruturar esse ponto e definir uma hora de dormir que se repita todos os dias (sempre certificando que os horários de dormir e acordar contemplem o número de horas adequadas à cada faixa-etária). Como o tempo em família é primordial, sugerimos transferir esses momentos para um café da manhã juntos, um almoço ou uma história antes de dormir.

Dica 2: Evitar exposição a telas próximas à hora de dormir.

Telas como computador, televisão e celular, emitem uma luz azul que pode inibir a produção de melatonina, que é o hormônio ligado ao sono. Por isso, o ideal é evitar o uso desses aparelhos próximos à hora de dormir. O mesmo vale para alimentos muito pesados ou com muito açúcar e refrigerante, que também são estimulantes e podem prejudicar o sono da criança – e do adulto também, viu? 

Dica 3: Evitar atividades agitadas próximas à hora de dormir.

Esportes e atividades que estimulam o corpo e conduzem ao estado de euforia também são inimigas quando o assunto é se desligar. Assim, vale repensar os horários que essas atividades ocupam na rotina da criança de forma a propiciar um sono tranquilo. O mesmo vale para brincadeiras com corrida, cócegas e outras que elevam o batimento cardíaco.  O ideal é que essas atividades sejam concluídas pelo menos duas horas antes do horário de dormir da criança. 

Dica 4: Criar um ritual do sono.

Próximo da hora estabelecida para dormir, o ideal é criar condições que convidam os primeiros sinais de cansaço. Assim, o “ritual do sono” pode ser iniciado reduzindo o volume das conversas, seguido por escovar os dentes à meia luz, colocar o pijama se espreguiçando, preparar a mochila para o dia seguinte para reduzir a ansiedade e depois deitar na cama. A ideia é trabalhar com hábitos de comportamentos, que ao serem repetidos produzem o resultado esperado. Ou seja, quando o ritual estiver instaurado, é provável que o bocejo apareça durante a escovação dos dentes. 

Dica 5: Conversar com seu filho sobre os sinais de sonolência e a importância do sono.

Muitas crianças apresentam um certo temor em adormecer. Como se o sono encerrasse uma atividade prazerosa ou interrompesse a diversão. Portanto, é bacana explicar como o sono é importante para que a criança cresça, aprenda e consiga fazer cada vez mais coisas; assim como é importante que a criança reconheça os sinais de sonolência como algo positivo. Frases encorajadoras ajudam muito, como “que bom que você está bocejando, daqui a pouco vai chegar aquela hora gostosa de dormir”. Pintar o sono como algo gostoso, importante e divertido pode ajudar a criança a ressignificar esse momento.  Outro ponto, é mostrar que tudo continua no dia seguinte, que não existe um final, frases como “quando acordarmos amanhã, vamos tomar um café da manhã bem gostoso” podem ajudar possíveis temores ligados ao sono.

Quantas horas meu filho precisa dormir por noite?

Para que você consiga prever um horário de dormir e acordar que contemple as horas de sono necessárias para seu pequeno, confira a tabela abaixo, com as recomendações de sono diárias da Sleep Foundation por idade:  

Recém-nascidos (até 3 meses): entre 14 e 17 horas.

Bebês (entre 4 e 11 meses): entre 12 e 15 horas.

Bebês (entre 1 ano e 2 anos): entre 11 e 14 horas.

Crianças pequenas (3 – 5 anos): entre 10 e 13 horas.

Crianças (6 – 13 anos): entre 9 e 11 horas.

Histórias para ler antes de dormir: quando a literatura embala o sono

Os livros, às vezes, aparecem nos momentos que mais precisamos, caindo como uma luva na hora de ajudar as crianças dormirem. Isso não diminui a qualidade artística ou o prazer que aquela obra nos propicia, mas acrescenta uma função a ela e nos auxilia na vida e na rotina da família. Confira três histórias para ler antes de dormir!

Categorias:
0 - 3 | Bebê | Idade | Sono
Escrito por Nathalia Pontes
Mestranda em Psicologia da Educação, Psicopedagoga e Escritora, acredita que aprender é uma combinação entre autoconhecimento, troca e curiosidade pelo novo. É apaixonada por educação, desenhos, viagens e literatura.
Relacionados
10 Lançamentos Exclusivos Leiturinha imperdíveis

10 Lançamentos Exclusivos Leiturinha imperdíveis

Desde 2014, a Leiturinha busca o que há de melhor no universo da literatura infantil para oferecer aos pequenos leitores do clube. E foi nessa missão que, há 4 anos, mais do que selecionar livros já publicados, a Equipe de Curadoria passou a selecionar também...

Pesadelo em crianças: como lidar?

Pesadelo em crianças: como lidar?

Antes de tudo é bom dizer que o pesadelo em crianças é muito comum de acontecer! Você já deve ter presenciado algum episódio de pesadelo com o seu pequeno, principalmente a noite. Quando a criança é exposta a um evento estressante, seja ele bom ou ruim, ela entra em...

10 Lançamentos Exclusivos Leiturinha imperdíveis

10 Lançamentos Exclusivos Leiturinha imperdíveis

Desde 2014, a Leiturinha busca o que há de melhor no universo da literatura infantil para oferecer aos pequenos leitores do clube. E foi nessa missão que, há 4 anos, mais do que selecionar livros já publicados, a Equipe de Curadoria passou a selecionar também...

Pesadelo em crianças: como lidar?

Pesadelo em crianças: como lidar?

Antes de tudo é bom dizer que o pesadelo em crianças é muito comum de acontecer! Você já deve ter presenciado algum episódio de pesadelo com o seu pequeno, principalmente a noite. Quando a criança é exposta a um evento estressante, seja ele bom ou ruim, ela entra em...

5 benefícios das cantigas populares para os pequenos

5 benefícios das cantigas populares para os pequenos

Cantigas Populares: um patrimônio cultural da humanidade As cantigas populares são como histórias cantadas que praticamente todo mundo conhece por ter aprendido em algum momento da vida. Bem como um simples trecho é o suficiente para resgatar memórias profundamente...

1 Comentário

  1. Avatar

    Meu filho tem 3 anos e não dorme uma noite inteira. Ele me chama o tempo todo não sei mais o que fazer, está sendo muito exaustivo. Não sei o que fazer. As vezes ele acorda gritando, chorando como se estivesse em um sono, as vezes ele sonha e fica falando e chorando. E as vezes me chama. Não sei o que faço. Eu percebi que assim que desligo a tv ele me chama parece que ele ouve os barulhos e quando não ouve mais sente medo sei lá, alguma dica?

    Responder
Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *