Tudo o que você precisa saber sobre musicalização na infância

por | out 21, 2019 | 0 Comentários

A música é considerada por vários autores e pesquisadores como elemento enriquecedor para o desenvolvimento humano, que proporciona bem-estar e colabora para a ampliação de outras áreas necessárias para a formação plena do indivíduo. Confira, agora, tudo o que você precisa saber sobre musicalização e desenvolvimento infantil

Os inúmeros benefícios da música para crianças

Todos nós já lemos e ouvimos sobre o quanto a música contribui para a socialização, disciplina, raciocínio lógico, atenção concentrada, criatividade, imaginação etc., atuando sobre os dois hemisférios do cérebro humano. Conforme estudos, o aprendizado musical serve como estímulo também no período de escolarização, ajudando na apropriação da linguagem, concentração e no aprendizado da matemática. 

 Os estudos apontam que, para além de momentos prazerosos, o aprendizado de música contribui para o desenvolvimento dos aspectos cognitivos, emocionais e sociais, promovendo o bem-estar do indivíduo, além de auxiliar em vários aspectos no desenvolvimento da criança. 

A importância da música na educação e aprendizado dos pequenos

Para os especialistas, a música é imprescindível na educação, pois, pedagogicamente ela é um recurso que enriquece o processo educacional. Isso atribui a ela um grande valor artístico, estético, cognitivo e emocional, além de oferecer possibilidades interdisciplinares.

A educadora musical Elvira Drummond defende a importância da música para o desenvolvimento dos hemisférios direito e esquerdo do cérebro. Conforme a autora, essa prática ajuda a ativação dos neurônios, promovendo desenvolvimento motor e social ao processo de aquisição da linguagem. A educadora afirma que está cientificamente comprovado que a música amplia as redes neurais, o que ajuda o desenvolvimento cognitivo.

A musicalização no desenvolvimento emocional 

Conforme se observa no Referencial Curricular Nacional Para a Educação Infantil, RCNEI (1998), a música é entendida como linguagem musical com capacidade de comunicar sensações e sentimentos por meio do som e do silêncio e está presente em todas as culturas, sendo que na Grécia Antiga já era considerada fundamental na formação dos futuros cidadãos, ao lado da Matemática e da Filosofia.

A musicalização no desenvolvimento auditivo

Ainda segundo esse mesmo documento, que traz bases para o currículo da Educação Infantil, o canto desempenha um papel de grande importância na educação musical infantil, pois integra a melodia com o ritmo, sendo um excelente meio para desenvolver a audição, já que as crianças, ao cantar, imitam o que ouvem, o que influencia de maneira extremamente positiva no desenvolvimento da audição. Ao imitar, as crianças desenvolvem a elaboração do repertório de informações que se transformará em uma linguagem que servirá para que se comuniquem posteriormente. 

A musicalização no aprendizado de outras línguas

A inteligibilidade do som também ajuda no aprendizado de outras línguas, já que “treina” o cérebro para ouvir (perceber), reconhecer e executar ou criar sons. Habilidade que será muito utilizada no aprendizado de outras línguas, ao também perceber, reconhecer e executar sons próprios dessa língua que, muitas vezes, não existem em nossa língua materna.

Desenvolvendo a inteligência e a habilidade musical desde cedo

As aulas de musicalização ainda ajudam a desenvolver a inteligência musical que, segundo Howard Gardner é uma das sete de sua Teoria das Inteligências Múltiplas. Ou seja, além de desenvolver uma inteligência, seu pequeno poderá desenvolver uma habilidade. E, quem sabe, ele não tenha um futuro musical?!

Em resumo, conclui-se que a música no processo de ensino-aprendizagem é uma oportunidade de agregar conhecimento histórico-cultural e que ela não é uma atividade inata. Mas sim uma atividade construída pelo homem e uma atividade social aprendida através das interações humanas e que o professor ou os pais podem utilizar esse recurso como ferramenta para ensinar e também desenvolver nos alunos ou filhos as capacidades de imaginação, de compreensão e do respeito a regras para uma melhor convivência social.

Leia também: 

Categorias:
0 - 3 | 4 - 6 | 7 - 10 | Idade | Mundo
Escrito por Juliana Abra
Professora de música, apaixonada pelo que faz, trabalha ativamente com educação musical e acredita na linguagem da música como ferramenta transformadora na vida das pessoas e como aspecto fundamental na formação das crianças. * Juliana é nossa autora convidada e seus textos não refletem, necessariamente, a opinião do Blog Leiturinha.
Relacionados
Empedramento dos seios: o que fazer?

Empedramento dos seios: o que fazer?

Quem é mãe com certeza sabe o que é ter preocupações e incertezas, desde a gestação. Primeiro as dúvidas sobre o nascimento do bebê. Depois, com o recém-nascido, vêm os problemas de amamentação. Empedramento dos seios e outras dificuldades surgem no desenvolvimento...

Você conhece a síndrome dos pais distraídos?

Você conhece a síndrome dos pais distraídos?

Quando penso em uma pessoa distraída logo me vêm à mente a imagem de alguém desatento. Alguém  que não consegue prestar atenção por muito tempo, que afasta o pensamento com facilidade e perde o foco facilmente com coisas que estão ao seu redor. Você conhece alguém...

Empedramento dos seios: o que fazer?

Empedramento dos seios: o que fazer?

Quem é mãe com certeza sabe o que é ter preocupações e incertezas, desde a gestação. Primeiro as dúvidas sobre o nascimento do bebê. Depois, com o recém-nascido, vêm os problemas de amamentação. Empedramento dos seios e outras dificuldades surgem no desenvolvimento...

Você conhece a síndrome dos pais distraídos?

Você conhece a síndrome dos pais distraídos?

Quando penso em uma pessoa distraída logo me vêm à mente a imagem de alguém desatento. Alguém  que não consegue prestar atenção por muito tempo, que afasta o pensamento com facilidade e perde o foco facilmente com coisas que estão ao seu redor. Você conhece alguém...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *