Junto com o primeiro filho, chegam todas as alegrias, angústias, incertezas e dúvidas. Se, assim como eu, você é mãe de primeira viagem, tenho algumas palavras para você….

Sobre os primeiros momentos com o bebê

É normal, principalmente pelos hormônios confusos no puerpério, que estejamos inseguras sobre o manejo, os cuidados, as questões que vêm junto com o bebê. Mas, precisamos estar conscientes que isso passa e virão centenas de outras fases. E quando você ouvir: passa muito rápido, pode acreditar, passa mesmo. Por isso, aproveite as dores e as delícias dos primeiros tempos junto com seu filho. 

Sobre o parto perfeito

Ainda nos primeiros dias de vida da criança, revivemos com muita intensidade nosso parto. Afinal, ele é um momento para o qual nos preparamos intensamente durante a gravidez. É importante saber que nenhum parto é perfeito e, a grande maioria não sai como o esperado. Já ouvi histórias de partos frustrados por terem sido rápido demais. Outros, como o meu, que demoraram muito e por isso fugiram do script. Por isso, por mais que as lembranças e as questões sobre o parto apareçam, tente fazer um exercício de aceitação, ele é necessário para que a relação com seu bebê seja mais tranquila.

Sobre a amamentação

Antes do bebê nascer, acreditamos que peito serve para alimentar. Ledo engano. Peito é multifuncional na maternidade. Mas, para “ativá-lo” é como se precisássemos vencer o chefão em um jogo sinistro. Para a maioria de nós, dói. Dói no bico, dói o peso, dói na alma. Mas, considerando a experiência que eu e Caetano tivemos a pouco, vale a pena insistir. A menos que você tenha algum problema mais sério, não deixe que as dificuldades na amamentação derrote a possibilidade de você amamentar organicamente seu bebê. Peito é um aliado. Ajuda na hora dos choros, do nervosismo. Não deu para amamentar? Não encane. Busque formas de se conectar com seu bebê. Toque pele a pele na hora da mamadeira, carinho, carinho e mais carinho. 

P.s: A OMS e eu recomendamos o aleitamento materno exclusivo até os seis meses. Faz bem para a saúde psíquica e física do bebê, estreita os laços entre vocês e ajuda na construção do vínculo.

O que fica é amor!

Dentre todas as novidades, os medos, a insegurança que surge nos primeiros meses e anos de vida do nosso primeiro filho, a lição que fica é sempre de amor. Os desafios estão sempre presentes, mas, como mãe de primeira viagem posso afirmar: quanto mais desafiador for, maior será o amor. Por isso, lembre-se sempre que você será sempre recompensada por toda dedicação que emprega nesta função. Cultive sempre sua rede de apoio, é ela que será seu pilar no momento das dificuldades, e é com ela também que você irá compartilhar suas dificuldades. 

Leia também: 

Profile photo of Caroline Lara

Faz parte da Equipe de Curadoria da Leiturinha, é formada em Psicologia e mãe do Caetano. Leitora compulsiva, é apaixonada em provocar emoção, despertar a fantasia, entreter e alegrar pequenos através da literatura. Acredita que quanto menor nosso tamanho, maior a criatividade!