Você sabia que a autoconfiança é um fator importante para a qualidade e sucesso na vida das crianças? Ela aumenta a capacidade de socialização, adaptação e reação positiva frente às diversas situações que enfrentamos na vida.

A autoconfiança está diretamente relacionada à capacidade de superar medos, à capacidade de experimentar o novo e à segurança relacionada à nossas próprias potencialidades, o que pode ser um grande desafio, tanto para o adulto, quanto para a criança insegura.

Quando pensamos nesse assunto, vale lembrar que existem características individuais bastante importantes no comportamento autoconfiante, no entanto, ele também é resultante das relações que estabelecemos durante a infância, especialmente com os pais. Normalmente, o senso de confiança da criança é moldado e nutrido (ou não) por aqueles que cuidam dela.

Dessa forma, desenvolver a confiança e a autoestima em seus filhos desde cedo é essencial para que eles se tornem adultos cientes de suas capacidades.

Confira 10 formas de estimular a autoconfiança das crianças

Com pequenas atitudes, podemos incentivar e ajudar a criança a desenvolver uma imagem positiva de si mesmo, enxergando dentro dela a capacidade para realizar atividades diversas.

1. Demonstre interesse por suas atividades

A criança se sente valorizada e útil, capaz de realizar atividades importantes e ser reconhecida por elas.

2. Dê espaço para que ela experimente novas atividades

A criança se sente segura, livre e incentivada para testar seus limites e potencialidades e, assim, aprender com as próprias experiências.

3. Ajude a criança a falar sobre os próprios sentimentos

O autoconhecimento é um fator extremamente importante para a autoconfiança. Quando se conhece intimamente, a criança pode se permitir ir além.

4. Elogie suas conquistas

Esse é um ponto bastante importante. A criança deve ser elogiada de acordo com seus esforços e resultados, aprendendo que suas ações podem trazer benefícios ao ambiente e às pessoas à sua volta.

5. Não faça críticas à criança, mas sim aos seus comportamentos inadequados

É muito importante evitar qualquer tipo de rótulo. Ao invés de dizer “você não é legal”, diga “isso o que você fez agora não foi legal”.

6. Seja um bom modelo

A criança aprende muito quando está observando. A forma como lidamos com nossas frustrações, tristezas e raiva influenciam diretamente a maneira como ela desenvolverá essas características e então moldar a sua própria persistência e autoconfiança.

7. Respeite o tempo da criança

Cada criança é única, tem um ritmo e se desenvolve de determinada maneira. Ao invés de apressar novas conquistas, curta cada uma das fases.

8. Dê responsabilidades à criança

Sentir que os pais confiam nela pode estimular sua autonomia e independência, dando a segurança necessária para a autoconfiança.

9. Desafie a criança

É importante encorajar os filhos a superarem seus limites, testarem novidades e irem além.

10. Demonstre amor e confiança

Isto é importante para a autoestima da criança. Quem se sente amado e valorizado, certamente acredita mais em si mesmo e no seu potencial.

Confira também:

Profile photo of Flávia Carnielli

Mãe da Maria Clara, mestre em psicologia clínica, especialista em psicologia perinatal e formada em psicoterapia infantil. Carinhosamente, contribui com seu conhecimento aqui no Blog, à convite da Leiturinha.