O que são as competências do século XXI?

As competências do século XXI são populares na mídia, nas escolas, nas empresas e em palestras. Mas, afinal, quais são as competências e por que elas são importantes?

As competências nada mais são do que as habilidades que todos nós temos que desenvolver e aprimorar diariamente, elas estão divididas em três grandes âmbitos: intrapessoal, interpessoal e cognitivo.

O intrapessoal é a capacidade de olhar para si mesmo, reconhecer suas emoções, seus comportamentos, desenvolver controle emocional e autoconhecimento. O interpessoal se resume ao mundo externo, é a capacidade de interpretar as pessoas e o ambiente, é entender outros pontos de vistas, outras culturas, é ter empatia, e possuir, consequentemente, uma boa habilidade de expressar ideias e se comunicar. E finalmente, o cognitivo é a área que abrange o aprendizado, a memória, o pensamento crítico.

As três áreas, quando bem desenvolvidas, ajudam os indivíduos a obterem êxito na vida pessoal e profissional, uma vez que proporcionam um equilíbrio relevante entre controle emocional, conhecimentos diversos e construção de relacionamentos.

Como trabalhar as competências do século XXI com os pequenos?

Trabalhar tantas habilidades nos pequenos é desafiador, mas crucial. E começa cedinho. Aqui vão algumas dicas muito bacanas para pais e educadores:

1. Nomear os sentimentos

Quando o pequeno não sabe definir o que ele sente, cabe aos pais e educadores apresentarem as palavras para o reconhecimento das emoções. Perguntando, por exemplo, se o pequeno está com medo, frio, triste, bravo, feliz. Esse é um dos passos básicos para instigar o autopercepção e a inteligência emocional da criança

2. Reconhecer o sentimentos dos outros

Este é o primeiro passo para desenvolver a empatia. Uma forma bacana de fazer isso é assistir desenhos com o seu filho e perguntar de tempos em tempos como ele acha que o personagem está, o que ele está sentindo. Um desenho bem bacana para esse exercício é Caillou, do PlayKids App.

3. Leia para seu filho e peça para ele recontar a história

A leitura é um meio incrível para o aprendizado. Ao fazer esse exercício você estimula o seu pequeno a entender outros pontos de vista, aprimorar sua capacidade cognitiva de reter informação e expressá-la com suas próprias palavras. A Leiturinha sempre traz livros adequados para a idade do seu pequeno, além de dicas de como aproveitar ao máximo o tempo da leitura.

4. Estimule o interesse do pequeno

Incentive seu pequeno a conhecer cada vez mais sobre os temas que ele gosta. Se seu filho gosta de objetos de encaixe, por exemplo, que tal apresentar jogos que possuem essa mesma mecânica, como quebra-cabeças ou levá-lo a museus sobre grandes inventores. A paixão é grande motivadora de conhecimento.

5. Empodere seu pequeno

Encoraje seu filho a resolver seus próprios conflitos. Se seu pequeno comenta que brigou com um coleguinha, por exemplo, tente conter aquela ânsia natural de pai de querer resolver o problema, e colha de seu filho ideias de como ele pode solucionar a questão. Reforce que ele é capaz de fazer isso.

6. Ressalte a importância do coletivo

Converse com o seu filho sobre a importância de ajudar os outros. Faça com que ele participe das tarefas domésticas e entenda que a vida é extremamente social. Atribua pequenas responsabilidades como arrumar os brinquedos, ou alimentar o animal de estimação.  Reforce a importância da gentileza e do trabalho em equipe com seu pequeno.

A leitura é uma ótima forma de desenvolver as competências do século XXI, colaborando com o desenvolvimento intrapessoal, cognitivo e social dos pequenos. Incentive este hábito desde cedo em sua casa, faça parte da Família Leiturinha!
Profile photo of Nathalia Pontes

Mestranda em Psicologia da Educação, Psicopedagoga e Escritora, acredita que aprender é uma combinação entre autoconhecimento, troca e curiosidade pelo novo. É apaixonada por educação, desenhos, viagens e literatura.