Quando a palavra se politiza e ganha o mundo

Você já ouviu falar no movimentoFridays For Future”? Ele começou com a pequena (grandiosa) Greta Thunberg, ativista sueca de 16 anos. O movimento já ganhou o mundo todo, com a adesão de outras pessoas que buscam por um futuro, no aqui e agora e não apenas no amanhã. Afinal, como diz Greta, não dá para esperar o futuro chegar para agir em defesa do meio ambiente, sendo que este futuro está ameaçado pela poluição que provocamos hoje, todos os dias. 

Greta era ainda uma criança de 8 anos quando se sensibilizou com a questão do aquecimento global, e chegou a ficar realmente doente, ao perceber que o mundo não parecia se importar nem um pouco com este fato alarmante. Mas não se deixou sucumbir e tomou uma atitude simples, mas que causaria uma grande mobilização: faltou da escola às sextas-feiras para protestar diante do Parlamento Sueco, por medidas efetivas de diminuição da poluição do meio ambiente.

Os melhores livros infantis

Participação cidadã na infância

Assim como ela, quantas crianças você já conheceu que se preocupam genuinamente com questões sociais e ambientais? Normalmente, quando isso acontece, essas crianças são convidadas a agir como nós: seguir em frente e estudar, para que um dia se tornem adultos importantes o suficiente para ter alguma voz e vez e, assim, mudar alguma coisa. Mas nem todas se convencem que este é o único jeito, e desde já começam a ter atitudes que transformam primeiro sua casa, podendo desenvolver uma reação em cadeia, “uma corrente do bem”, se assim encontrarem ressonância.

A Rã de Três Olhos, livro de Olga de Dios, autora e ilustradora argentina, publicado pela editora Boitatá, é um livro que mostra o quão potente é o grito de uma criança. Ao criar esta rãzinha, que já nasce com um terceiro olhinho, demonstrando sua visão que vai sempre além, Olga nos mostra como o olhar desnaturalizado dos pequenos para as coisas que normalmente passariam batidas diante de um adulto, pode fazer a diferença e impactar o mundo à sua volta, quando são ouvidas.

Pequenas ações, grandes impactos

No livro, a autora mostra como um lago destruído pela poluição, ganhou vida novamente a partir da ação coletiva da Rã e seus amigos. Ela mostra, ainda, que nem tudo está perdido. Existem medidas que todos nós podemos tomar no dia a dia para diminuir os impactos da degradação do meio ambiente. Separar o lixo, consumir menos, reciclar e reutilizar, criar relações mais solidárias e coletivas que visem uma vivência comunitária, educada ambientalmente, de modo a somarmos esforços juntos, para fazer um futuro viável para a humanidade. Estas são ações possíveis a todo momento e à qualquer um.

Vamos dar visibilidade à voz dos pequenos e mostrar que eles não precisam esperar para fazerem a diferença no mundo. Deixar-nos impactar pelo que uma criança diz é fundamental para mantermos o frescor no olhar e entendermos que as coisas não foram sempre assim, e que podem mudar.

E você, já ouviu uma verdade genuína como esta vinda de uma criança? Compartilhe conosco algumas delas

Leia mais:

Profile photo of Sarah Helena

Mãe da Cecília, formada em Psicologia, especialista em Filosofia e Mestranda em Educação Profissional e Tecnológica. Sempre trabalhou com famílias, especialmente com os pequenos. Por esse amor ao universo afetivo infantil, hoje, na Leiturinha, ela colabora fortalecendo o vínculo das famílias leitoras através da experiência da literatura.