Seu filho faz xixi na cama? Antes de mais nada, calma! Acontece em todas as casas. É bem comum que crianças (especialmente até os cinco anos) tenham dificuldade para segurar o xixi durante a noite. É uma fase normal do desenvolvimento e estima-se que uma em cada dez crianças em idade escolar faça xixi na cama. Mas, passada essa idade, o recomendado é investigar as causas.

E se o problema continuar? 

O nome dado à incontinência urinária intermitente durante o sono, após os 5 anos de idade, é enurese noturna. Mas calma de novo! Seu filho não tem nada sério. Existe uma diferença entre a incontinência intermitente e a contínua! Nesta última, a pessoa permanece o tempo todo urinando, gotejando, enquanto a primeira ocorre em intervalos específicos de tempo.

Existem dois tipos de enurese noturna: a primária, cujas causas são físicas e um pediatra é o profissional mais indicado para diagnóstico e tratamento; e a secundária, cujas causas são emocionais e a criança deve ser encaminhada a um psicólogo para o entendimento das causas e tratamento.

No caso da enurese noturna secundária, as causas mais comuns estão relacionadas ao estresse infantil, que pode ter como gatilho separações, mudanças de escola, nascimento de irmãos, entre outros.

A condição pode levar a criança a sentir vergonha, além de sofrer outros impactos negativos em sua vida social, como, por exemplo, evitar convites para dormir na casa de amigos. A enurese também pode influenciar a qualidade do sono, e prejudicar o rendimento escolar.

É importante não subestimar o problema porque se a condição não for tratada, aí sim, poderá persistir na adolescência e na vida adulta – e atrapalhar bem mais do que o que atrapalha na infância. A melhor forma de lidar com o xixi na cama sem traumas é entender exatamente o que é ou não normal, a importância do diagnóstico correto e a hora de buscar tratamento com o pediatra.

Fonte: www.semxixinacama.com.br

Leia também: