Ajudando as crianças a lidar com a separação dos pais

por | jul 17, 2017 | 4 Comentários

Terminar um relacionamento nunca é uma decisão fácil. Quando se trata de uma separação com filhos, este processo torna-se ainda mais difícil. Mesmo que a decisão seja tomada em conjunto, de forma consensual, o fim de um casamento é sempre um marco na vida do casal e, claro, dos filhos. As crianças são as que mais sentem com essa mudança e, por isso, independente dos motivos que levaram o casal a tomar a decisão, é fundamental que os impactos na vida dos filhos sejam amenizados. Afinal, as diferenças entre o casal não podem se tornar um problema dos filhos.

Como abordar o assunto com o pequeno?

Decidir-se pela separação é um processo que pode levar dias, semanas, meses ou até anos. Não é algo simples e pede muita reflexão e conversa. Quando, enfim, a decisão é tomada, é hora de contar aos filhos. Nesse momento, o ideal é que os pais contem sobre essa decisão, juntos.

Cada faixa etária pede uma abordagem diferente, mas o mais importante é que os pais expliquem para o pequeno que ele não tem qualquer parcela de culpa pela separação. É essencial que ele entenda que a decisão foi tomada pelo casal, por motivos que não têm nada a ver com ele. Esclareçam que, independente de estarem, ou não, juntos, não deixarão de cuidar e amar o filho, pois continuarão a ser seus pais e a fazer o melhor que puderem, sempre.

As especialistas da Equipe de Curadoria da Leiturinha elencaram algumas dicas que podem ajudar nesse processo que é tão delicado, tanto para as crianças, quanto para os adultos. Confira:

  • Conte para o pequeno apenas quando tiver certeza da decisão;
  • Evite brigas na frente dos filhos;
  • As crianças não precisam saber todos os detalhes, mas é imprescindível que a situação seja tratada com verdade. Seja claro e verdadeiro quando conversar com os pequenos sobre a separação;
  • Isente a criança de qualquer culpa;
  • Crie um ambiente passível de diálogo, para que a criança se manifeste livremente, expondo seus medos e inseguranças;
  • Evite que a criança tome partido de uma das partes, fazendo chantagens emocionais ou praticando alienação parental;
  • Informe a escola sobre a situação que o pequeno está passando;
  • No que se tratar da educação dos filhos, é importante que os pais “falem a mesma língua” e estejam alinhados quanto às regras e obrigações do pequeno.

Se adaptando à nova rotina

Dependendo da idade, os pequenos tendem a reagir à nova situação de uma maneira diferente. Quanto mais novinhos, mais rápido a adaptação. No entanto, quando são maiores, podem se mostrar mais resistentes, com comportamentos agressivos, como birras e desobediências. É um processo natural. A criança tem medo da mudança e sente-se insegura e abandonada. Por isso, é muito importante a presença dos pais nesse processo de adaptação e, se necessário, o acompanhamento de um psicólogo.

Com a separação, os filhos podem ver com mais ou menos frequência uma das partes. Qualquer que seja o caso, é fundamental que os adultos tenham consciência do que é melhor para o bem-estar da criança para tornar esse processo o mais tranquilo possível. Conversar e se mostrar presente, com demonstrações de afeto e carinho, é muito importante para que a criança compreenda que continuará a ser amada e cuidada. Também procure esclarecer, o quanto antes, para o pequeno como serão as coisas a partir de agora. Conhecer e entender a nova rotina trará segurança para seu filho.

Dica Leiturinha:

Blog-Ana---SeparaçãoLá e Aqui

Editora: Pequena Zahar
Autores: Carolina Moreyra e Odilon Moraes

Como contar para uma criança que, a partir de agora, ela terá duas casas? Nesta história, a separação é representada de maneira delicada, respeitando as fragilidades do processo e mostrando que, com o passar do tempo, tudo ficará bem. Esta é a proposta deste livro, que foi vencedor do prêmio FNLIJ em 2016, como melhor livro da categoria Criança.

Confira mais informações e dicas para passar por este momento tão delicado no material produzido pelo Conselho Nacional de Justiça, a Cartilha do Divórcio para os Pais

Leia mais:

Categorias:
0 - 3 | 10+ | 4 - 6 | 7 - 10 | Comportamento | Criança | Idade
Escrito por Ana Clara Oliveira
Jornalista e editora do Blog da Leiturinha, é fascinada por tudo que envolve o mundo da leitura, da educação e da infância. Acredita que as palavras aproximam pessoas, libertam a imaginação e modificam realidades. Gosta de escrever, viajar e aprender sempre.
Relacionados
Os melhores poemas de Cecília Meireles para crianças

Os melhores poemas de Cecília Meireles para crianças

Ah, as poesias! Leves, doces, simples e encantadoras... Não é à toa que os versos e rimas dos poemas cativam adultos e crianças. Cecília Meireles é uma dessas pessoas que sabem como ninguém dar vida e magia às palavras, em poemas sensíveis e suaves. Apaixonada por...

Alguém Viu Meu Chapéu? Um livro Original Leiturinha

Alguém Viu Meu Chapéu? Um livro Original Leiturinha

Extra, extra! Saiu do forno mais um livro Original Leiturinha para os leitores do clube! E este é um livro tão intrigante. Mas antes de falar sobre ele, espere um instante. Ops! Acho que perdi meu chapéu! Você o viu? Ele se parece com um barco e é feito de papel!  A...

Os melhores poemas de Cecília Meireles para crianças

Os melhores poemas de Cecília Meireles para crianças

Ah, as poesias! Leves, doces, simples e encantadoras... Não é à toa que os versos e rimas dos poemas cativam adultos e crianças. Cecília Meireles é uma dessas pessoas que sabem como ninguém dar vida e magia às palavras, em poemas sensíveis e suaves. Apaixonada por...

Alguém Viu Meu Chapéu? Um livro Original Leiturinha

Alguém Viu Meu Chapéu? Um livro Original Leiturinha

Extra, extra! Saiu do forno mais um livro Original Leiturinha para os leitores do clube! E este é um livro tão intrigante. Mas antes de falar sobre ele, espere um instante. Ops! Acho que perdi meu chapéu! Você o viu? Ele se parece com um barco e é feito de papel!  A...

4 Comentários

  1. Avatar

    Olá, me chamo Natália tenho 22 anos e um filho de 6,
    Hoje sou seprada do pai dele, temos uma boa relação mas me incomoda o fato de eu não saber o que fazer com essa situação toda, queria ter uma luz de como mostrar pro meu filho que está tudo bem independente de eu e o pai estarmos juntos ou não !
    Achei essa matéria maravilhosa !
    Hoje assino a leiturinha, e gostaria de saber se é possível receber o livro indicado nessa matéria !!
    Ficaria muito feliz em receber e poder expor de maneira lúdica o quão fácil e legal pode ser ter duas casas para meu filho ..
    Beijos e obrigada 😘

    Responder
  2. Avatar

    Me chamo Marcos, tenho um bom relacionamento com minha esposa em casa, temos uma filha de 12 anos que me adora e adora a mãe, mas estou passando por um problema que está me afetando psicologicamente. Sou uma pessoa muito unida com minha família, meu pai e meu três irmãos, a minha mãe faleceu o ano passado 2018 com 79 anos. Minha esposa não tem nada contra minha família mas não gosta de frequentar a casa de meu pai quando nos reunimos em uma festa ou qualquer outra ocasião. Ela, agora, está exigindo que eu não participe mais dos encontros com meus irmãos, coisa que não aceito. Eu procuro me manter calmo por causa de minha filha, sei que se eu vier a me separar, minha filha vai sentir muito e ela tem o maior medo que isso aconteça, até porque já tivemos uma briga e quase nos separamos, vi minha filha entrar em desespero. COMO DEVO PROCEDER NESSA SITUAÇÃO, QUERO AJUDA DE UM PROFISSIONAL PARA ME ORIENTAR NESSA SITUAÇÃO . OBRIGADO!

    Responder
  3. Avatar

    como posso adquirir este livro pra falar sobre divorcio?

    Responder
    • Cintia (PlayKids/Leiturinha)

      Oi, Clevane. Tudo bem? A cartilha do Cartilha do Divórcio para os Pais está disponível para download no link https://bit.ly/34aZEMO. 💛 Atualmente, não temos o livro “Lá e Aqui” disponível para venda, mas fique de olho na Loja Leiturinha pois estamos sempre preparando novidades! 😊

      Responder
Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *