Falta de ânimo, sensação de esgotamento constante, insegurança, pessimismo, desmotivação, vontade de isolamento… Dificilmente você relacionaria esses sintomas a uma criança. Afinal, infância nos remete a muita energia, curiosidade e vontade de explorar. No entanto, a Síndrome de Burnout, distúrbio psíquico marcado pela sensação de exaustão, tensão emocional e estresse crônico, gerado à dedicação excessiva ao trabalho ou ao cuidado com os filhos (Mommy Burnout), tem aparecido também entre os pequenos. O burnout na infância se relaciona, principalmente, a rotina sobrecarregadas e cobranças exageradas. Mas como identificá-lo e tratá-lo?  

Seu pequeno está esgotado? 

Sabemos que investir na educação é a melhor maneira de colaborar para o sucesso pessoal e profissional de nossos pequenos. No entanto, isso não precisa significar sobrecarregar as crianças de afazeres e obrigações excessivas. Na tentativa de ajudar os filhos, ao fazer isso, os pais podem, pelo contrário, gerar estresse, ansiedade e insegurança

A síndrome de burnout em crianças é resultado, geralmente, de níveis elevados de estresse ou frustração durante um longo período de tempo. Sendo esse um sinal para reduzir o ritmo e rever o dia a dia do pequeno. Para isso, é fundamental que pais e professores estejam atentos aos sinais que indicam burnout na infância de alunos e filhos. Confira, a seguir, alguns desses sintomas. 

5 sinais que podem indicar burnout na infância 

1. O pequeno costumava chegar em casa empolgado, fazer as tarefas e contar em detalhes sobre seu dia. Agora, é preciso lembrá-lo de suas responsabilidades e não se abre mais. É preciso insistir para que conte sobre o dia e mesmo assim ainda reclama. 

2. Tristeza, cansaço e desmotivação passam a ser uma constante. Queixa-se regularmente e encontra desculpas para evitar o convívio social, mesmo eventos que antes se empolgava para ir, como aniversários dos amigos da escola, por exemplo. 

3. A segurança e confiança são substituídos por ansiedade e, por vezes, medo. Em dias de prova, chora ao estudar e tem dificuldades para dormir. 

4. A postura de positividade e animação é substituída por impaciência, irritação, cansaço, incômodo constante, questionando e criticando tudo.

5. Antes costumava se dedicar aos estudos e obtinha bons resultados. Agora, tem dificuldade para se concentrar e o rendimento escolar tem caído.

Como lidar com isso? 

Se você identificou esses sinais no comportamento do seu pequeno, o primeiro passo é buscar ajuda profissional. Esses podem ser sintomas de burnout na infância, mas também podem indicar o início de um quadro de depressão infantil, por exemplo. De qualquer maneira, o ideal para uma infância saudável é valorizar as pausas para descanso na rotina do seu filho, tempo livre, noites de sono de qualidade e uma alimentação equilibrada

Leia também: 

Profile photo of Ana Clara Oliveira

Jornalista e editora do Blog da Leiturinha, é fascinada por tudo que envolve o mundo da leitura, da educação e da infância. Acredita que as palavras aproximam pessoas, libertam a imaginação e modificam realidades. Gosta de escrever, viajar e aprender sempre.