Quem nunca se viu numa verdadeira enrascada ao ser questionado por uma criança? Os pequenos baseiam sua realidade por meio de perguntas sucintamente elaboradas: Onde? Como? Por quê? E suas respectivas respostas. A partir disso, passam a construir significados da realidade. De acordo com o teórico Jean Piaget, na infância, a criança anseia por explicações e motivos: para ela, não existe o acaso. Mas, muitas vezes, nós, adultos, não conseguimos responder a tais perguntas em razão de serem temáticas delicadas ou então assuntos triviais…

Os melhores livros infantis

Perguntas de crianças: como respondê-las?

Selecionamos algumas perguntas de crianças, comuns em diversas idades, e demos algumas dicas de como respondê-las, adaptando as respostas à capacidade de compreensão em cada fase e à ludicidade.

1. Como os bebês nascem?

A primeira coisa a ser considerada na hora de responder essa pergunta, é o nível de maturidade e entendimento da criança. Por volta dos três anos, os pequenos ainda estão iniciando o seu contato com o mundo externo, eles são caracterizados pela sua realidade interna e sua capacidade de imaginar. A habilidade de supor ainda não está bem estabelecida. A partir do quinto ano de idade, podemos recorrer aos animais, por exemplo, para explicar a concepção. Também é legal utilizarmos metáforas e nomes fantásticos para explicar como o nascimento acontece. Utilizar bonecos e fantoches para simbolizar o nascimento de maneira sutil também pode ser uma boa opção. Vale lembrar que, apesar de temas como a concepção não ter relevância concreta nesta fase, a curiosidade é característica da infância. A calma e o cuidado na explicação é fundamental para evitar situações embaraçosas. Mais tarde, por volta dos sete anos, já é possível nomear os órgãos e explicar mais claramente o que ocorre em um parto.

2.  Por que o céu é azul?

A fantasia, até certa fase da infância, pode ser utilizada para explicar algumas questões científicas. Mas, a partir dos sete anos, podemos dar algumas explicações mais concretas. Uma forma lúdica de responder essa pergunta é dizendo que quando a luz do sol chega no nosso planeta, ela atinge partículas como as de ar e de água que estão na atmosfera, o que faz com que nós possamos ver essa cor.

3.  Por que as pessoas morrem?

A melhor forma de responder essa pergunta é utilizando exemplos. O ciclo de uma planta pode ser uma boa forma de explicar o fim da vida. Quando um animalzinho morre, por exemplo, as crianças se deparam com um sentimento inédito, isso pode gerar uma confusão. Quanto mais nova a criança for, mais adaptada deve ser essa informação.

4. Por que os meninos têm pênis e as meninas vagina?

Essa pergunta pode surgir de diversas formas: por que os meninos fazem xixi em pé e as meninas sentadas? Porque ele tem pipi e ela não? O importante, quando nos depararmos com essa pergunta, é devolvê-la, no sentido de compreender qual o repertório que a criança já tem sobre isso como, por exemplo: “O que você acha?”.  E, a partir disso, construir uma resposta adequada. Uma devolutiva democrática entre as idades é dizer que, apesar de todos nós sermos seres humanos, alguns têm características diferentes dos outros.

5. Por que existem pessoas boas e pessoas más?

Explicar os comportamentos humanos pode parecer uma tarefa complicada. Mas, debater o livre-arbítrio pode influenciar positivamente na construção da consciência do seu pequeno em relação aos valores morais, éticos e sociais, independente de vieses religiosos ou biológicos. Conversar, desde muito cedo, sobre escolhas e caminhos a serem tomados, faz com que seu pequeno tenha uma visão de mundo ampla e condizente com as crenças e regras sociais. Isso fortalecerá sua posição em relação ao seu futuro e a tudo de bom que você deseja para ele.

Quer saber mais?

A Universidade das Crianças é um projeto de divulgação científica realizado pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), que trabalha com crianças em oficinas e na produção de curtas de animação, textos ilustrados, áudios e livros que respondem perguntas que surgem durante os encontros dos pesquisadores com as crianças. As perguntas são variadas: sobre corpo humano, origem da vida, animais, entre outros. As respostas são construídas de forma ética, realista e adequadas ao diálogo.

Gostou? Então conta aqui pra gente as perguntas do seu pequeno!

Profile photo of Caroline Lara

Faz parte da Equipe de Curadoria da Leiturinha, é formada em Psicologia e mãe do Caetano. Leitora compulsiva, é apaixonada em provocar emoção, despertar a fantasia, entreter e alegrar pequenos através da literatura. Acredita que quanto menor nosso tamanho, maior a criatividade!