Casa que tem criança, tem brinquedo. Casa que tem leitor, tem livro e casa que tem livro tem biblioteca! 

Mais do que guardar livros, as bibliotecas são um convite para a leitura. Por isso, construir uma biblioteca infantil em casa é um dos primeiros passos para a formação de leitores. Ao contrário das escolas e universidades, em casa a biblioteca não precisa ser silenciosa, em tons escuros e com estantes gigantescas. Pelo contrário, ela pode ter muita cor e leitura em voz alta, especialmente quando estamos falando em biblioteca infantil. 

Mas por onde começar? 

O planejamento de um ambiente precisa levar em consideração as necessidades, os desejos e a realidade dos pequenos. Por isso, o primeiro passo para planejar uma biblioteca infantil em casa é entender se aquele espaço vai atender e acolher os leitores que lá vão estar. Assim é preciso tomar alguns cuidados:

1. Se atente aos gostos do seu pequeno

Se ele ama amarelo e adora brincar de dinossauros, por que não colocar dinossauros  como os bibliotecários do espaço da leitura? Dessa forma, nós associamos a leitura a algo que é divertido e damos um passinho na direção de formar um leitor apaixonado pelas letras. 

2. É preciso entender a realidade dos pequenos, isto é, considerar as suas habilidades motoras

A mediação da leitura é sempre fundamental, especialmente nos primeiros anos de vida. No entanto, é  muito importante que os pequenos tenham autonomia para navegar no espaço dos livros. Por isso, é preciso estar atento à disposição dos livros, móveis, decoração, enfim, qualquer objeto que esteja no espaço precisa ser acessível e fazer sentido ao universo do leitor. Essa premissa vale dos Leitores de Berço aos Leitores Fluentes.

3. E não se esqueça, uma boa biblioteca precisa gerar curiosidade! 

Descobrir novas histórias é um direito de todo leitor. Por isso, uma biblioteca cada vez mais diversa, estimula a imaginação e a criatividade

Alternativas que cabem na sua casa e no seu bolso

Se a sua casa tem pouco espaço ou o orçamento está reduzido, fique tranquilo, um bom espaço de leitura não precisa ser gigante ou com um alto investimento financeiro. O mais importante é construir um espaço que seja convidativo para os leitores. 

Assim, desde que seja confortável para vocês, a leitura pode ser realizada em redes, tapetes, puffs, travesseiros e assim por diante. Já os livros podem ser acomodados em caixotes coloridos, estantes, nichos e prateleiras. Deixar o espaço com a carinha do seu pequeno é algo que também vai ajudar a tornar o ambiente ainda mais agradável! 

Apostem em uma calculadora de páginas! 

Sabe o que motiva um leitor? Ler um livro interinho. E com as crianças não é diferente. Por isso, que tal acrescentar na sua  biblioteca um contador de páginas lidas? A cada novo livro lido, ou parte dele, vocês registram quantas páginas totalizaram a leitura. E assim no final de um período vocês podem acompanhar quantas páginas leram juntos. O resultado pode ser surpreendente e muito motivador! 

Então conta para a gente, onde moram os livros aí na sua casa?

Leia também: 

Profile photo of Juliana Freitas

Formada em Psicologia, é apaixonada pela ciência e pelas artes literárias. Estuda o encontro entre a criança e o livro, a criança e o psicólogo e a criança e o mundo.