Até que idade acreditar no Coelhinho da Páscoa faz bem?

por | abr 12, 2017 | 2 Comentários

Participar do universo fantasioso dos pequenos é mesmo uma delícia! A Páscoa é tempo de estimular o pensamento inventivo – as idealizações que permeiam essas datas são muito importantes para o desenvolvimento cognitivo dos pequenos. É importante que aproveitemos essas datas para propiciar um jogo simbólico junto aos pequenos. Esse jogo consiste na expressão do irreal, a representação da fantasia –  o “faz de conta”.

A importância da fantasia

Quando a fantasia é expressa através da imaginação, os limites da criança são ultrapassados por um infinito de possibilidades de ser. A representação do seu imaginário no universo real expande sua capacidade de internalizar elementos tais como a autonomia, a confiança em si mesmo, a tomada de decisões – a possibilidade de representar sem medo da imposição do mundo adulto. É importante que seja permitida a criação nesse tempo; vestir fantasias, cantar, imitar, inventar formas de se comportar. É a partir do mundo imaginário que a criança poderá compreender o mundo real.

Incentivar a crença nesses elementos simbólicos ajudará seu pequeno a elaborar uma série de reservas afetivas prazerosas, que servirá como um espaço para que ele possa se refugiar quando necessário.

Quando as crianças deixam de acreditar no Coelhinho da Páscoa?

A partir de certa idade, geralmente 7 ou 8 anos, é natural que os pequenos passem a se dar conta do real e do fictício. Os questionamentos em torno dos simbolismos culturais, tais como o Coelhinho da Páscoa, do Papai Noel, etc, começarão a surgir. Cabe aos pais viabilizarem sutilmente essa nova percepção. Negar a realidade e estimular a fantasia nessa altura não é uma opção.
A celebração dessa data deverá ser feita de uma forma reflexiva e lúdica, utilize de recursos visuais e expressivos para vivenciar esse tempo junto ao seu pequeno. Estimule sua criatividade para trabalhar os temas contundentes. Converse sobre assuntos como o consumo, alimentação, religiosidade, faça brincadeiras como caça aos ovos e o mais importante: leia livros, assista vídeos que abordem o tema e reflita com ele sobre essa época tão especial pra nossa cultura!

Boa Páscoa!

Leia também:

Categorias:
0 - 3 | 4 - 6 | Família | Idade | Parentalidade
Escrito por Caroline Lara
Líder da Equipe de Curadoria da Leiturinha, é formada em Psicologia e mãe do Caetano. Leitora compulsiva, é apaixonada em provocar emoção, despertar a fantasia, entreter e alegrar pequenos através da literatura. Acredita que quanto menor nosso tamanho, maior a criatividade!
Relacionados
10 poemas especiais sobre ser mãe

10 poemas especiais sobre ser mãe

Um pouco de inspiração para as mães que gostam de uma boa poesia... Esta é uma coletânea carinhosa que reúne alguns poemas emocionantes que permeiam a maternidade, seja no olhar de mãe ou como filho e filha. Boa leitura! 1. In Dois em Um,  Alice Ruiz Depois que um...

10 poemas especiais sobre ser mãe

10 poemas especiais sobre ser mãe

Um pouco de inspiração para as mães que gostam de uma boa poesia... Esta é uma coletânea carinhosa que reúne alguns poemas emocionantes que permeiam a maternidade, seja no olhar de mãe ou como filho e filha. Boa leitura! 1. In Dois em Um,  Alice Ruiz Depois que um...

2 Comentários

  1. Kátia

    A minha pequenina Maya não tem esse apego por presentes que muitas crianças têm, mas ficou muito feliz porque quando acordou, no ninho que tinha feito ,tinha um ovo de chocolate.OBS: nós conversamos e dissemos que o Coelhinho só vinha quando a criança era boazinha.

    Responder
  2. Denise

    Como somos cristãos, não damos ênfase aos presentes de chocolate e ao personagem coelho nesta data, e sim ao presente valioso q Deus nos deu q foi o sacrifício de seu filho Jesus Cristo. Só agora na escola q ele foi mais incentivado, mas converso muito com ele para q nao se perca o real espirito e motivo da comemoracao.

    Responder
Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *