Se a literatura tem um poder, é o de nos transportar para outros lugares, fazendo-nos ver o mundo com outros olhos e sentir coisas que nunca sentimos – e que talvez nunca vamos vir a sentir. Sendo assim, os livros infantis são um lugar seguro para abordar os mais diversos assuntos com os pequenos. Seja para falar sobre o racismo, a chegada de um irmão, a separação dos pais, o bullying ou o meio ambiente, a literatura infantil cumpre um papel muito importante: o de estimular a empatia e ampliar a visão de mundo das crianças.

Assim acontece no livro Xica, da escritora e ilustradora pernambucana Rosinha, que faz parte da seleção de livros da Leiturinha, trazendo de forma sutil e poética a emocionante história de um peixe-boi fêmea que viveu em cativeiro por anos na cidade de Recife (PE). Com toda a brasilidade de seu trabalho, a autora conseguiu transmitir a sensibilidade dessa história, abordando questões importantes, como o cuidado com  os animais e a preservação da natureza.

A história de Xica

Entre os anos de 1970 e 1992, Xica, uma peixe-boi fêmea, ficou à exposição do público na Praça Derby, no centro de Recife. Capturada ainda filhote, ela foi adquirida pela prefeitura da cidade pernambucana e transferida para esse pequeno tanque de água, que mal cabia o seu corpo, onde viveu durante mais de vinte anos. Após sofrer uma série de problemas físicos pelas más condições, em 1992, por pressão popular e da Associação Pernambucana de Defesa da Natureza, com o apoio do Projeto Peixe-Boi, Xica foi transferida para a Unidade de Resgate e Reabilitação do atual Centro Mamíferos Aquáticos/ICMBio, em Itamaracá (PE), onde mora até hoje. Ela gerou o primeiro peixe-boi nascido em cativeiro da América Latina e, apesar de suas cicatrizes físicas e emocionais, hoje vive feliz, mostrando, a nós humanos, a importância de respeitar os animais e zelar pela conservação do meio ambiente.

Xica: um convite a um olhar mais sensível para os animais e para a natureza

Xica sente um vazio no peito, saudade do cheiro do mar, do gosto do sal e da lua nascendo vermelha no horizonte. Está muito distante de casa, longe das águas infinitas do oceano e das raízes dos mangues.

A pedido da Fundação Mamíferos Aquáticos, Rosinha – que nasceu e cresceu em Recife – escreveu a história de Xica, publicada pela Editora Peirópolis. Com seu texto e seus traços, a autora conseguiu traduzir essa tocante história para o imaginário infantil, de uma forma que só alguém que vivenciou de perto os dias de cativeiro de Xica poderia fazer. No livro, a simpática peixe-boi vive em um tanque – assim como foi na vida real -, onde é amiga de Boris, um bicho-preguiça que colecionava laços de fitas coloridos, e de Taureg, uma tartaruga que passava o dia somando os números das placas de carro que via. Embora tivesse seus amigos, Xica não era feliz. Ela sentia falta do seu lar e de sua família. Até que um dia conheceu Maria, uma menina muito diferente das outras crianças dali. Com a ajuda de Boris, Taureg e sua mais nova amiga, Xica, enfim, tem a chance de experimentar a felicidade e a liberdade.

De maneira muito delicada e lúdica, Rosinha apresenta aos pequenos leitores essa comovente história de superação e resiliência, lembrando adultos e crianças da importância de cuidarmos da vida dos animais, assim como cuidamos da nossa. Certificada pelo Conselho de Manejo Florestal, a obra conta com o selo verde, garantindo que sua impressão foi em papel proveniente de florestas de origem controlada e gerenciadas de maneira ambientalmente correta, socialmente justa e economicamente viável.

Um alerta a nós, humanos.

Podendo chegar a 4 metros de comprimento e 600 quilos, os peixes-bois-marinhos são verdadeiros gigantes do mar. No entanto, após a colonização do Brasil, a espécie passou a ser intensamente caçada e vendida na Europa, o que levou ao processo de extinção. Estima-se que hoje existam cerca de 500 peixes-bois-marinhos no país e muitos são os esforços de pesquisadores e instituições – entre elas a Fundação Mamíferos Aquáticos – para preservá-los, apesar do estado de degradação de suas áreas naturais.

Aproveite essa obra e essa história para conversar com seu pequeno sobre como vemos e cuidamos dos animais à nossa volta, e também sobre o perigo da extinção da fauna e da flora de nosso país. Afinal, um mundo melhor começa em nossa casa!

Leia também:

Profile photo of Ana Clara Oliveira

Jornalista e autora no Blog da Leiturinha, é fascinada por tudo que envolve o mundo da leitura, da educação e da infância. Acredita que as palavras aproximam pessoas, libertam a imaginação e modificam realidades. Gosta de escrever, viajar e aprender sempre.