Geração Alpha: o futuro é agora!

Se seu filho nasceu após os anos 2010, saiba que você tem um pequeno da Geração Alpha correndo pela sua casa. Isso significa que seu filho nasceu em um mundo com relações e contexto diferentes dos vivenciados pela sua geração.

Em geral, a Geração Alpha, claro que dadas as proporções sociais e geográficas, são crianças que desde sempre têm contato com inúmeros estímulos, offline e online. São crianças, que diante das mudanças familiares, possuem vasto repertório de brincadeiras e interesses, são meninas e meninos que gostam de super heróis, videogames, aventuras, identidades secretas, bonecas, bicicleta e patins. São crianças que veem os pais com funções similares: participando da criação dos filhos de forma semelhante e mais equilibrada.

Todas essas mudanças trazem uma velocidade ímpar para a geração, que se percebe multitarefa, com tempo restrito e medo constante de perder alguma atualização (o chamado fear of missing out), com inúmeros e incontáveis estímulos e portanto, facilmente entediada, e com fácil acesso à informação, o que exige dos pais um acompanhamento diferente.

5 dicas para preparar seu pequeno para o mundo de hoje

Pensando nisso, reunimos cinco dicas para ajudar você a preparar seu pequeno para o mundo de hoje:

1. Cultivo ao ócio criativo

Como o mundo exige cada vez mais, os pais, com a melhor intenção, se preocupam em oferecer o melhor para seus filhos, mas acabam superlotando as agendas com aulas extras, como de inglês, robótica e esportes. No entanto, é vital que a criança tenha tempo para não fazer nada, isso é o chamado ócio. É apenas nesses estados que a mente desenvolve e aperfeiçoa a criatividade, pois narra seus próprios enredos e cria suas próprias brincadeiras.

2. Empoderamento infantil

Ensine e motive seu filho a resolver seus próprios conflitos. Se o pequeno teve um desentendimento na escola ou em casa, ou se a criança tem algum problema, não resolva para ele, pelo contrário mostre para o seu suporte e credite nele a confiança que ele precisa para que ele resolva a situação. O empoderamento infantil está diretamente ligado à autoconfiança, a resolução de conflitos e trabalho comunicativo do seu pequeno. Um ponto de atenção, não se omita, mostre sempre que seu filho pode contar com você para apoio e guia.

3. Trabalho socioemocional

Questione as atitudes do seu pequeno. Tente cultivar a inteligência emocional do seu filho, as habilidade intrapessoais, que abrangem o autoconhecimento, e as habilidades interpessoais, que abrangem o meio social e a comunicação. Dê espaço para que seu filho acolha e entenda suas emoções. Estimule atividades de relaxamento e autocontrole (a meditação guiada para crianças é uma boa aliada aqui). Inclua estímulos sensoriais, como desenho pintura e música, em seus momentos em família.

4. Equilíbrio entre atividades

Lembre-se equilíbrio é vital. Para isso, a rotina é uma forte aliada. Estipule tempos e momentos para as atividades, sejam elas do mundo offline ou online. Ajude seu filho a organizar a sua rotina, e incentive que ele tente coisas novas. Faça escolhas, ao invés de tentar colocar tudo na rotina simultaneamente. Permita-se errar e acertar, afinal, os alphas não nascem com manual de instrução.

5. Socialização

Estimule momentos de aproximação e vínculo. É comprovado que amigos e família aumentam nossa felicidade e até nossos anos de vida. Portanto, permita que seu filho socialize ao máximo, vá a festinhas, traga amigos em casa, jogue com os primos e com a avó, corra no parquinho e tenha pelo menos uma refeição com seu núcleo familiar direto. A socialização ajuda muito na elaboração de valores e no autoconhecimento, além de ser vital e deliciosa!  

Leia também:

E não tem jeito! O tempo passa, o mundo evolui, mas a literatura continua tendo papel fundamental na formação humana. Para incentivar o hábito da leitura desde cedo, escolha a Leiturinha ideal para sua família!
Profile photo of Nathalia Pontes

Mestranda em Psicologia da Educação, Psicopedagoga e Escritora, acredita que aprender é uma combinação entre autoconhecimento, troca e curiosidade pelo novo. É apaixonada por educação, desenhos, viagens e literatura.